Heróis salvam!

    Quando falamos sobre algumas pautas minoritárias, é inegável que uma parcela do público acabe utilizando a infame palavra “mimimi”, como disse nosso redator Lucas Pimentel neste texto. Eu poderia tecer uma série de comentários sobre, porém este parágrafo introdutório se faz necessário para explicar o motivo pelo qual os heróis salvam. Somos um público formado por inúmeras pessoas, de diferentes etnias, classes, credos…enfim, somos plurais, mas e o que isso tem a ver com o título? Bom, por estar falando de super-heróis, o termo “salvamento” pode aceitar uma conotação literal, salvar a cidade, salvar quem está em perigo, salvar o universo… a linha do tempo, etc. Mas neste caso irei por um outro viés, talvez até mais poético, o de nos dar um referencial.

    Como disse o ator Xolo Maridueña, ao destacar a importância do filme do Besouro Azul, precisamos de histórias nunca vistas antes, ou seja, precisamos ver nossas histórias:

     Eu estou nervoso, mas eu estou animado. Vai ser importante, não apenas para os latinos e para ver pessoas não-brancas, pessoas marrons, sendo representadas nas telas, mas também para mostrar uma história que nós não chegamos a ver antes.- Disse o ator

    Acredito que as palavras de Xolo, que interpretará Jaime Reyes/ Besouro Azul nos cinemas, resumem o que quero dizer ao longo desta postagem, trata-se de se ver em tela. Imagine a infância de uma criança não-branca, durante todos os seus dias vendo personagens que não se parecem com ela salvando o dia e ganhando o apoio da população, um cenário bem comum há alguns anos, mas isso vem mudando. Nos dias de hoje inúmeras produções vem incluindo personagens diversos e dando a eles o protagonismo que merecem.

    Utilizo o bat-sinal como imagem deste post, pois acredito que ele seja um dos maiores símbolos da DC Comics e sirva para avisar Gotham que ela tem alguém que olha por ela, assim como na cidade fictícia, a representatividade colocada em tela também é nosso Bat-Sinal, é uma maneira de nos falar que existe alguém pensando em nós, para nos lembrar que todos somos super-heróis e super-heroínas.

    Heróis nos salvam quando permitem que nos imaginemos naquelas situações (não no sentido de pensar em ter poderes, pular pelos prédios, bater em bandidos e salvar a cidade, apesar de eu sonhar com isso…). O ponto que quero chegar é que ao vermos pessoas como nós nas telas ou nas páginas das HQs, significa que aquilo está nos dizendo “sim, eu também posso fazer coisas incríveis.

    2022 começou de um modo espetacular, com a volta de algumas séries, como ‘Batwoman’ e estreia de outras, como ‘Naomi’ e todas elas trazendo personagens diversos em seu elenco e realizando coisas fantásticas. Imagino que elas estejam nos dando o seguinte recado:

    Estes são vocês, vocês são importantes e podem fazer coisas igualmente grandiosas.

    Retomando as palavras de Xolo Maridueña é necessário para pessoas não-brancas se verem nas telas, por que OS HERÓIS NOS SALVAM AO NOS LEMBRAREM QUE TODOS SOMOS CAPAZES DE COISAS EXTRAORDINÁRIAS.

    Lucas Nunes
    Lucas Nunes
    Sou publicitário formado pela UFSM, mestre e doutorando em comunicação pela UFSM também. Fora isso, apenas alguém apaixonado pelo mundo nerd.

    Deixe seu comentário

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Você pode gostar

    Siga-nos

    24,169FãsCurtir
    15,600SeguidoresSeguir
    19,533SeguidoresSeguir

    Últimas Postagens