Quem acompanha as HQs relacionadas ao personagem Luke Fox certamente, ao assistir a série Batwoman, deve esperar que ele se torne o herói conhecido como Batwing. Podemos perceber que sua história foi reinventada quase por completo.  Até o momento, Luke (Camrus Johnson) tem se mostrado como um coadjuvante das histórias e missões de Kate Kane e Ryan Wilder.  

Em contraponto com a versão nerd tímida e perita em tecnologia da série, Luke, nos quadrinhos, foi apresentado em 2013 como um lutador profissional de MMA durão que desejava sair pela cidade trazendo criminosos à justiça. 

Apesar de aparentemente não existirem semelhanças entre ambos, devemos ressaltar que a essencia do personagem ainda é a mesma, ele ainda está intimamente ligado ao Batman por meio de seu pai, Lucius Fox, e o fato de ele ser um gênio é consistente com os quadrinhos. 

Desde o início da série, não houveram indicativos explícitos de que Luke futuramente venha a se tornar um vigilante assim como Kate e Ryan, porém existem alguns momentos ao longo das 2 temporadas de Batwoman que merecem atenção.  

No 12° episódio da primeira temporada, intitulado “Take Your Choice“, vemos Luke deixando a Batcaverna para ajudar Kate na missão de proteger a versão de Beth Kane de uma Terra paralela. No episódio ele troca a cadeira e os aparatos tecnológicos pela pilotagem de uma moto, na tentativa de levar Beth a um local seguro. É inegável que ele seja um membro fundamental para a equipe da Batwoman  (seja ela Kate ou Ryan), porém ver Luke em um outro papel, desta vez em missões de campo acaba revelando um outro lado do personagem, que ainda é desconhecido na TV.

Já na segunda temporada da série, precisamente no 10° episódio, intitulado Time Off for Good Behavior“, novamente vemos Luke em ação, desta vez portando uma arma elétrica e aaprecendo de surpresa para salvar Ryan de uma emboscada.

Outro momento que merece menção é o crossover “Crisis on Infinite Earths”, pois nele vemos um Luke descamisado, ao contrário dos ternos e do visual “mais alinhado” em que estamos acostumados. Fico me perguntando se seus músculos seriam oriundos de treinos e missões ao lado do Batman e da Batwoman e se nesta versão ele acabou assumindo sua identidade heróica em algum momento.

Apesar do Luke na TV não aparentar ser tão durão quanto sua contraparte quadrinhos, algumas peças de sua história de origem estão presentes, como sua ligação com o Batman e sua inclinação para fazer justiça, ou seja, teoricamente, ele poderia se tornar o Batwing a qualquer momento.

A caracterização como o “garoto da cadeira” dá aos escritores uma liberdade para delinear traços mais humanos e introspectivos do personagem. Em vez de colocá-lo atrás de uma máscara e partindo para a ação, o público pode aprender quem ele é como pessoa primeiro, para no futuro compreender todas as motivações que podem levá-lo a tornar-se um herói.  

Via: [CBR]

Sobre Lucas

Sou publicitário formado pela UFSM, mestre e doutorando em comunicação pela UFSM também. Fora isso, apenas alguém apaixonado pelo mundo nerd.

Últimas notícias