O (quase) novo Asa Noturna | Conheça a proposta dos autores James Tynion IV e Mikel Janín, que foi arquivada pelos editores da DC em 2014

    A fase atual do Asa Noturna, com roteiro de Tom Taylor e arte de Bruno Redondo, tem gerado reações muito positivas tanto da crítica, quanto do público. Taylor promete resgatar o espírito do personagem e o seu prestígio como um dos alicerces do universo da DC.

    Mas nem sempre foi assim. O ano era 2014 e o co-editor da DC na época, Dan DiDio, estaria prestes a realizar um dos seus desejos mais profundos: Matar o Asa Noturna. Ele deixou clara a sua antipatia pelo personagem em várias entrevistas em seu período na editora. Essa “morte” ocorreria na minissérie “Vilania Eterna”, onde o personagem foi desmascarado publicamente pelo do Sindicato do Crime. Logo, se descobriu que que o personagem havia sobrevivido e, depois disso, sua vida teria uma abordagem à la James Bond com o título “Grayson”.

    O que poucos sabiam até então é que a vida do personagem poderia ter tomado outro rumo. Em recente entrevista ao site Newsarama, Tynion IV contou como seria esse novo arco, com desenhos de Mikel Janín.

    “A ideia básica era que, depois de “Vilania Eterna”, o Coruja estaria livre no universo DC. Batman então vê aí uma oportunidade, já que o mundo acredita que Dick Grayson está morto.”

    “O Coruja não poderia saber que estavam em seu encalço. Dick Grayson então assume uma nova identidade, a do policial John Blake, e com esse disfarce poderia chegar mais perto de onde Batman acredita que o Coruja estaria escondido. A principal regra é que Dick não poderia se revelar e, não poderia agir como um vigilante.” diz Tynion.

    E não, você não leu errado, “policial John Blake” é uma referência ao personagem homônimo de “O Cavaleiro das Trevas Ressurge” que, ao final do filme de 2012, poderia ter se tornado o Asa Noturna. Mas no arco de Tynion e Janín, Blake se tornaria o herói, com uniforme e máscara diferente dos utilizados até então pelo personagem e serviria não só para esconder a sua identidade, de quem acreditava que estaria morto, mas dos leitores também.

    A editora queria manter a informação de que o Asa Noturna havia sobrevivido, um segredo que só seria revelado depois que a estreia de John Blake como o personagem, estivesse pronta para ser publicada.

    O autor também planejava um desdobramento único para o primeiro arco: O surgimento de um outro Asa Noturna, que surpreenderia o próprio Grayson.

    “O Asa Noturna deve permanecer morto…mas, enquanto ele está disfarçado, alguém que claramente sabe que ele está vivo coloca o uniforme do herói e, Dick precisa descobrir quem é antes que estrague o seu disfarce.”

    Tynion, que até então estava co-escrevendo o título semanal “Batman Eterno”, disse que a proposta apresentada para o personagem foi bem aceita, com Mikel Janín até fazendo artes conceituais e a capa da primeira edição, até que planos maiores da editora impossibilitaram os seus planos para o projeto.

    “Primeiro disseram que não poderíamos usar o Coruja, depois continuavam rejeitando as opções que davam para a identidade do Asa Noturna misterioso, rejeitaram o retorno de um uniforme azul do personagem e por fim venceu a ideia dos chefões de dar uma abordagem de super espião ao personagem e eu decidi focar em Batman Eterno.” disse Tynion.

    Essa decisão editorial resultou com a DC recrutando um inexperiente [na época], o roteirista Tom King, com o veterano artista Tim Seely para a série “Grayson”, que teve grande sucesso de crítica.

    Embora Tynion tenha desistido do projeto, Janín permaneceu desenhando a maior parte das edições de “Grayson” entre 2014 e 2016, antes de ajudar King no relançamento do Batman para o arco “Renascimento”. Tynion acabou escrevendo o título Detective Comics de 2016 a 2020, migrando depois para o título principal do Batman.

    Via: [Newsarama].

    Vinicius Chaves
    Vinicius Chaves
    Carioca, de 1976, Publicitário não praticante e aficionado por quadrinhos (dos bons), música (boa), cinema (de qualidade) e cultura pop em geral. Superman é o meu preferido desde a infância. Agora faço parte da equipe que do Terraverso, para aprender mais e compartilhar o meu carinho pela DC. “Enquanto isso na Sala de Justiça...”.

    Deixe seu comentário

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Você pode gostar

    Siga-nos

    24,169FãsCurtir
    15,600SeguidoresSeguir
    19,440SeguidoresSeguir

    Últimas Postagens