“Nubia & The Amazons # 1” introduz Bia e confirma a existência de Amazonas trans

    A mitologia da Mulher-Maravilha é conhecida de longa data pelo público, sendo descrita como uma das maiores heroínas do universo. Porém Diana Prince não é a única Amazona que merece destaque, Núbia, atual Rainha de Themyscira, está guiando a sociedade de guerreiras para um novo futuro e a publicação “Nubia & The Amazons” prova isso, introduzindo também uma nova personagem, Bia, a primeira Amazona trans que se tem conhecimento. Vita Ayala, Stephanie Williams, Alitha Martinez, Mark Morales e Emilio Lopez são responsáveis pela publicação.

    Na continuidade atual, o Poço das Almas é um lugar em Themyscira onde nascem novas Amazonas – ou, para ser mais preciso, renascem. No Poço, as almas das mulheres que partiram são reencarnadas com novos corpos. Núbia foi a última a aparecer do Poço das Almas antes de ser selado por séculos. Porém, o local mais uma vez reabriu, permitindo o surgimento de várias novas mulheres, e uma delas é Bia.

    Como Williams confirmou no Twitter: “Se você leu Nubia & the Amazons # 1. A resposta à sua pergunta urgente é sim. Existem amazonas trans. Uma das mais novas amazonas é uma mulher negra trans.”

    Ao longo dos anos 2000, os quadrinhos da Mulher Maravilha exibiram personagens LGBTQ + em papéis centrais, “Mulher Maravilha: Renascimento” de 2016 retratou Diana como panromática, pansexual e poliamorosa. A inclusão de Bia por Williams e Ayala está de acordo com essa tradição, como Stephanie Williams afirmou:

    Por mais que seja importante para a minissérie The Nubia & the Amazons reintroduzir Nubia e estabelecer seu papel definitivo no DCU, também é importante deixar claro que Themyscira é um lugar para TODAS as mulheres.

    Themyscira é uma ilha de mulheres guerreiras que existe totalmente separada do “Mundo do Homem”. Todas as mulheres são bem-vindas. Como esta história confirma, as amazonas – e o Poço das Almas – reconhecem o conteúdo da alma de uma pessoa.

    Isso não é mero símbolo. O uso do Poço das Almas para introduzir novas Amazonas – incluindo mulheres trans – baseia-se em tradições já estabelecidas há muito tempo. Os tweets de Williams deixam claro que ela e Ayala discutiram isso, e que Bia “é uma personagem de pleno direito que é importante para sua comunidade”.

    Quando as novas Amazonas que emergiram do Poço estavam sendo testadas para aptidões de habilidade, Bia exibiu habilidades incríveis de resolução de problemas com o maior recorde de completar um quebra-cabeça chamado Esfera do Labirinto.

    Ver a Rainha Núbia em um papel de destaque por si só já é de uma importância significativa e a inclusão de Bia, uma mulher negra trans, é igualmente importante, embora seu potencial ainda não tenha tido a chance de ser totalmente explorado.

    Via: [CBR]

    Lucas Nunes
    Sou publicitário formado pela UFSM, mestre e doutorando em comunicação pela UFSM também. Fora isso, apenas alguém apaixonado pelo mundo nerd.

    Deixe seu comentário

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Você pode gostar

    Siga-nos

    24,169FãsCurtir
    15,600SeguidoresSeguir
    19,444SeguidoresSeguir

    Últimas Postagens