Em janeiro e fevereiro, a DC Comics realizará um evento de dois meses, Future State, olhando para potenciais e possíveis futuros para do Universo DC, apresentando personagens tradicionais e seus sucessores em ação.

O site Bleending Cool afirma que em Future State, o Multiverso foi salvo da beira da destruição, mas o triunfo dos heróis da DC abalou o tecido do tempo e do espaço. O capítulo final de Dark Nights: Death Metal traz nova vida ao Multiverso, dando início a este vislumbre de mundos não escritos sobre o futuro da DC.

Assim, na Floresta Amazônica, Yara Flor é escolhida para ser a nova Mulher-Maravilha. A Mulher-Maravilha anterior queria trazer paz à humanidade. A nova Mulher-Maravilha deseja trazer paz aos deuses.

O site indica que a nova Mulher-Maravilha, Yara Flor, começa sua história visando políticos incompetentes, hipócritas e corruptos em São Paulo, Brasil. Do tipo que viaja em helicópteros para evitar as pessoas que governam e os protestos que geram.

A edição “Superman/Mulher-Maravilha” mostra Yara Flor tendo tomado várias posições políticas, após fazer parte da Liga da Justiça. Ela não fará mais parte da equipe enquanto eles ainda estiverem associados ao United Planets. Em vez disso, ela encontrou outras fontes de energia, vivendo ao lado de divindades brasileiras do sol e da lua – e seus cavalos, conclui a descrição da edição revelada pelo site.

Caso isso se confirme, temos alguns problemas relacionados a localização, pois o centro político do nosso país não é São Paulo, mas sim Brasília. Não que seja impossível Yara combater atos de corrupção relacionadas a outras localidades do nosso país, mas em um sentido amplo, de efetividade e simbolismo, pode haver uma falha na trama.

A primeira edição será lançada nos EUA no dia 5 de janeiro. Ainda não há data prevista de lançamento para o Brasil.

Sobre Willyan

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias