Quando o Batman-Que-Ri invadiu pela primeira vez o Universo DC do Multiverso Sombrio no evento Dark Nights: Metal de 2017, ele foi acompanhado por uma equipe de Cavaleiros das Trevas representando amálgamas sombrias de Batmen e os vários membros da Liga da Justiça, incluindo Red Death e Dawnbreaker. Via: ComicBook.

Um membro da Liga da Justiça não representada na formação original dos Cavaleiros das Trevas, será um análogo ao Caçador de Marte. Recentemente, sua história ganha alguns detalhes. Recentemente em Liga da Justiça #53, lançada a pouco nos EUA, Asa Noturna, Gavião Arqueiro e Detetive Chimp formam uma parceria improvável, depois que eles são encarregados de retornar às ruínas do Salão da Justiça na esperança de encontrar uma maneira de salvar a Liga da Justiça.

Lá, eles são recebidos pelo Lex Luthor, que surpreendentemente começa a fornecer informações cruciais que eles podem usar na luta contra o Batman-Que-Ri e Perpetua. Como explica Luthor, o trono de Perpétua encontrou um lar em vários locais através do Multiverso, e agora é guardado pelo Cavaleiro Ômega, um amálgama dos Titãs Ômega que morreram na destruição da Muralha da Fonte. Mesmo que o trono esteja sendo mantido em Brimstone Bay, Luthor insinuou que não é necessariamente fácil ir lá, e que J’onn J’onnz/Caçador de Marte já foi até o lugar. Enquanto estava lá, ele foi recebido com um inimigo inesperado – o Dark Mindhunter, um híbrido de Batman e Caçador de Marte.

Embora isso esteja longe de ser a primeira (ou provavelmente última) visão sombria sobre o Batman que os fãs encontrarão na série, o contexto de sua amálgama com o Caçador de Marte é interessante.

O que acha da introdução do “Dark Mindhunter”? Compartilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias