Ex-Batwoman Ruby Rose, denuncia rotina abusiva, ameaças e mortes de dublês no set da série

    Na madrugada de hoje, dia 20, a atriz Ruby Rose usou os seus stories no Instagram para denunciar uma série de supostos abusos cometidos no set de Batwoman, série em que protagonizou durante a primeira temporada, e pediu para que os fãs não a perguntassem mais sobre um possível retorno a produção.

    A atriz relatou os maus tratos e abusos que sofreu durante a produção, citando nomes como o presidente-executivo da Warner Bros. Television, Peter Roth, que obrigava as funcionárias do set a vaporizar suas calças, na região da virilha, enquanto ainda as vestia. Tendo, também, contratado um detetive particular para seguir e investigar a vida pessoal da atriz.

    “Ele [Peter] é o primeiro capítulo, não sei se saiu depois de ser promovido para a posição mais alta, já que não parava de fazer com que jovens mulheres passassem suas calças, enquanto você as vestia, ao redor de sua virilha, ou se você saiu depois de ter colocado um investigador particular atrás de mim, que você demitiu assim que a investigação dele não se encaixou na sua narrativa. De qualquer forma, quando se trata de você [Peter], já existe um exército a sua espera”.

    Roth, e a produtora Caroline Dries, forçaram-na a voltar a produção 10 dias após uma cirurgia de emergência realizada por conta de um acidente ocorrido durante as gravações, onde teve fraturas no pescoço e costela, que havia se partido em duas, ameaçando multar ela e toda a equipe.

    “Para todos que disseram que eu estava muito travada em Batwoman, imagine voltar ao trabalho 10 dias depois disso [sobre os vídeos da cirurgia]… 10 DIAS!!! Ou então toda a equipe e elenco seriam demitidos e eu decepcionaria a todos porque Peter Roth disse que ele não iria chamar outra atriz e eu perderia milhões para o estúdio (por ter me machucado no set dele), e seria eu quem tiraria o emprego de várias pessoas. Ao invés de pegar meio dia para reescrever o roteiro, ou me tirar por algumas semanas.

    A atriz compartilhou o vídeo de anúncio onde falava que não estaria na San Diego Comic-Con de 2019 para promover Batwoman. Segundo Rose, a CW vetou o seu comparecimento, sendo instruída a cobrir as  cicatrizes dos seus ferimentos para a gravação, a fim de não revelar ao público.

    “Imagine já ter aceito receber menos para poder fazer um projeto de paixão e estar super animada para ir na Comic-Con e então ser dito que eles não iriam ajustar as datas de gravação para que eu pudesse participar… mas então dizendo depois ‘nós não vamos anunciar, você que vai’”.

    Continuando o seu relato, Ruby destacou as péssimas condições de trabalho no set de gravações, que acarretaram em uma série de acidentes envolvendo a produção, como um membro da equipe de gravações que ficou com queimaduras de 3º grau em todo o seu corpo, uma cena de sexo foi filmada sem aviso prévio e dois dublês morreram, Rose quase ficou cega durante as gravações e uma mulher ficou quadriplégica.

    Ainda segundo Rose, a produtora Carolina Dries era raramente vista no set, tendo visitado a produção pouquíssimas vezes durante o período de um ano em que a atriz protagonizou a série. Inclusive, insistindo para que as gravações de Batwoman continuassem mesmo durante os estágios iniciais da pandemia de COVID-19, diferente de outras produções da emissora, como Riverdale e Supergirl, que já tinha sido paralisadas.

    “Eu disse que todo mundo estava distraído, constantemente checando atualizações sobre Covid e seus amigos. E vendo Riverdale, The Flash e Supergirl já com [as gravações] paralisadas, eu senti que algo ruim ia acontecer e ela visitou o set umas quatro ou cinco vezes e decidiu que conseguia dizer que meu ferimento aconteceu no set e que eu deveria falar com o investigador particular, porém, mais tarde, negou isso e disse que me machuquei fazendo yoga. Eu nem faço yoga. E agora uma pessoa nunca mais vai andar.”

    Por fim, seus colegas de elenco também foram citados em seu relato, Dougray Scott foi descrito por Rose como tendo uma postura anti-profissional e maltratando diversos funcionários do set, especificamente as mulheres. Segundo ela, Scott “machucou uma dublê e ele gritava com as mulheres, era um pesadelo. Ele ia embora quando queria e chegava quando desejava. Ele era abusivo com mulheres e, assim, sendo a protagonista da série, eu mandei um e-mail pedindo que parassem de gritar nos bastidores e eles recusaram.”

    Outro nome citado foi o do ator Camrus Johnson, apontado como o responsável pelos vazamentos de informação do set para a imprensa, sendo descrito pela atriz como “um garoto egomaníaco“.

    Finalizou a atriz:

    “Mas eu fui na TV e falei sobre meu ferimento e nem brinquei com isso. Tirando eles eu era amada e amava minha equipe. Ah, e eles não me levavam para o trabalho e eu não poderia dirigir depois da cirurgia… Então eles disseram, ‘pegue um taxi’”.

    Após essas séries de abusos, Ruby Rose não renovou o seu contrato com a CW, saindo da produção ao final da primeira temporada. Tendo sido substituída pela atriz Javicia Leslie, onde interpreta a heroína Ryan Wilder, herdando o manto de Batwoman. Kate Kane retornou no segundo ano da série, sendo interpretada pela atriz Wallis Day, que encerrou o arco da personagem.

    Atualmente, Batwoman está atualmente em sua terceira temporada.

    Marcos Vinícius
    Olá! Meu nome é Marcos e tenho um grande amor pelo jornalismo. Possuo um podcast, o Sabor de Ambrosia, e sou um grande fã da DC desde que me entendo por gente. Escrevo de tudo um pouco e, espero que gostem do que tenho pra falar.

    Deixe seu comentário

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Você pode gostar

    Siga-nos

    24,169FãsCurtir
    15,600SeguidoresSeguir
    19,444SeguidoresSeguir

    Últimas Postagens