Esquadrão Suicida foi alvo de constantes refilmagens, mudanças no roteiro e muito material removido durante o processo de edição. Um dos personagens que sofreu com essa carga de problemas foi o Coringa, interpretado por Jared Leto.

A certeza era de que o vilão teria um papel relativamente grande no filme, mas quando o longa foi lançado, ele não passava de um coadjuvante de luxo, tendo várias de suas cenas sido removidas do corte final. Porém, o diretor David Ayer usou seu Twitter para explicar a participação e papel do personagem:

“Depois que o Coringa derrubava a Arlequina do helicóptero, e a nave batia, a Magia fazia um acordo com ele. Ele levaria a Arlequina de volta para casa e seria o ‘Rei de Gotham’. A Arlequina se voltava contra ele e se recusava a trair seus amigos. O Esquadrão o enfrentaria e ele fugiria.”

De acordo com Ayer, isso influenciaria positivamente no desenvolvimento da trama da Arlequina, já que mostraria “crescimento e empoderamento” para a personagem. No entanto, não temos conhecimento se os planos iniciais eram de manter a cena na qual o Coringa a liberta da prisão de Belle Reve, como acontece ao final do filme que foi lançado nos cinemas.

Leia nossa crítica de Esquadrão Suicida aqui!

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias