Aves de Rapina | Cathy Yan fala sobre sua experiência com o filme

    A diretora de Aves de Rapina, em recente entrevista, comentou um pouco sobre sua experiência com o longa estrelado por Margot Robbie. Quando questionada sobre sua experiência de trabalho em ‘Aves’ e, especificamente, sobre o processo de pós-produção com a Warner Bros., Cathy Yan concordou que havia compromissos que deveriam ser feitos.

    “Foi definitivamente um desafio e eu acho que quando você está lidando com um orçamento como “Aves” tinha e o tipo de pressão de um estúdio, especialmente um estúdio que está passando por muitas mudanças, inevitavelmente você acaba tendo que se comprometer e lutar por algumas coisas. E você ganha algumas e perde muito. É mais ou menos assim.”

    Ao falar especificamente sobre o processo de edição do longa, ela ressaltou que gostaria de ter um maior poder de decisão sobre o corte final do filme.

    “Eu adoraria ter mais controle sobre a edição [de ‘Aves de Rapina’], Mas é assim que as coisas são. Não sei se há uma Cathy Yan cortada aí, mas acho que para qualquer cineasta, todos nós estamos nisso porque queremos nos expressar da forma mais completa possível. E para combinar o que você finalmente vê na tela com o que está em nossa cabeça.”

    Ela ainda comentou sobre outra produção da DC, o filme “Esquadrão Suicida” dirigido por David Ayer, pelo qual Yan expressou sua simpatia ao falar que o diretor defende a ideia de que a adição de cenas que foram suprimidas pela pós-produção de “Esquadrão Suicida” se adequariam à sua visão, pois segundo Ayer, a WB supostamente interferiu na narrativa do filme.

    “Eu sei que havia um tom muito diferente de filme que Ayer planejou para ‘Esquadrão Suicida’ que nunca realmente chegou. E então, se ele conseguir mostrar sua parte ou tentar outra vez, essa é uma oportunidade incrivelmente maravilhosa.”

    Ela ainda destacou o modo como conduziu o filme e sua visão sobre as super-heroínas retratadas na tela:

    “Eu nunca fiz [‘Aves de Rapina’] em primeiro lugar para que eu pudesse dizer que fiz um grande filme ou filme de sucesso. Na verdade, fiz muito isso porque achei o roteiro interessante. E o fato de eu ter tido a chance de retratar mulheres, principalmente super-heroínas, de uma forma que a gente nunca viu antes, nem perfeita nem fraca, sabe? Eu acho que é [tipicamente] um ou outro realmente. Eu gostei desse desafio de ser capaz de subverter um pouco o gênero.”

    E continuou:

    “Eu não descartaria fazer isso de novo. Tento não pensar se faria esse tipo de filme ou aquele tipo de filme novamente. Ou se eu trabalharia com este estúdio ou aquele. Mas mais como, ‘Esta história é convincente?’ E também sou roteirista / diretora. Então, nesse caso, minha grande lição é que quero continuar fazendo isso e ter um pouco mais de controle sobre a história que estou contando.”

    O lançamento de ‘Aves de Rapina’ completa um ano no próximo dia 6 e teve em seu elenco nomes como Margot Robbie, Mary Elizabeth Winstead, Jurnee Smollet-Bell, Ella Jay Basco e Rosie Perez.

    Lucas Nunes
    Lucas Nunes
    Sou publicitário formado pela UFSM, mestre e doutorando em comunicação pela UFSM também. Fora isso, apenas alguém apaixonado pelo mundo nerd.

    Deixe seu comentário

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Você pode gostar

    Siga-nos

    24,169FãsCurtir
    15,600SeguidoresSeguir
    19,414SeguidoresSeguir

    Últimas Postagens