O produtor-executivo de Raio Negro, Salim Akil quer lançar o seu próprio Lightningverso, em referência ao Arrowverso. Durante entrevista ao portal Yahoo, Akil foi perguntado se o herói protagonista poderia abrir caminho para outros e ele disse que deseja que isso aconteça em algum momento.

Eu sei que essa série tem certa conotação política, mas também queremos entreter e fazer as pessoas rirem, as deixando entusiasmadas com as sequências de luta. Esperamos que seja uma experiência bem completa, então sim, gostaríamos de ver outros super-heróis chegarem.

Salim Akil

Akil já tem um herói favorito para estar na série. “Eu amo a ideia de ter o Super-Choque no programa, e com sucesso, espero que possamos atrair outros personagens parecidos“.

O criador dos personagens dos quadrinhos, Tony Isabella, afirmou não ser favorável entre a união de Raio Negro e Super-Choque. Confira o que ele disse:

Eu confesso que estou começando um pouco irritado com os pedidos de fãs para que Super-Choque apareça nesta série. Eu adoro o Super-Choque, mas, se fosse minha a decisão final, e não é, você nunca o veria nesta série. Raio Negro não precisa do Super-Choque. Super-Choque não precisa do Raio Negro. Eles são grandes personagens que podem ficar sozinhos“.

Raio Negro por enquanto está fora do universo compartilhado das séries da CW. No Brasil, a Netflix apresenta semanalmente um novo episódio todas as terças.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias