Hoje chegou à Netflix os 8 primeiros episódios da 5ª temporada de Lucifer e como sabemos, a série salva pelo serviço de streaming foi renovada para mais um ano.

Os produtores executivos Ildy Modrovich e Joe Henderson já estão dando pistas sobre algumas coisas que veremos no próximo ano da série. Modrovich, por exemplo, afirmou que eles abordarão diretamente as questões que envolvem  justiça social e o movimento Black Lives Matter.

Quando voltamos para a sala [dos roteiristas], começamos a olhar para o fato de que somos um programa policial e de que maneiras contribuímos ou não abordamos as questões sistêmicas do departamento de polícia. E decidimos que queríamos falar sobre ele. Na verdade, estamos fazendo uma história que fala diretamente a ele e estamos muito animados com isso “-disse Modrovich.

Esta não será a primeira vez que Lúcifer tocará neste assunto, na quarta temporada, especificamente no episódio 8, intitulado “Super Bad Boyfriend”, o anjo Amenadiel (D.B. Woodside) reflete sobre a paternidade e se aproxima de um jovem negro chamado Caleb (Denny Love), que está envolvido em um dos casos policiais da série. O episódio em questão trata da violência policial e do racismo enfrentado por pessoas negras. Sobre isso, o ator declarou o seguinte:

Uma das coisas que eu amei nessa temporada foi que eles realmente falaram sobre etnia, inclusão e diversidade de várias formas. (…) E isso é uma coisa difícil, porque, como pai, eu me pergunto às vezes — várias vezes, na verdade — qual é o melhor lugar para o meu filho crescer, dado o estado atual do mundo”.

Sobre o fato de voltarem a abordar estas temáticas, o produtor ainda assumiu seu nervosismo com a responsabilidade de tratar deste tema. Para ele, apesar de falaram sobre personagens mitológicos, como anjos e demônios, a série não deveria deixar de lado o clima social:

O que queríamos fazer era falar sobre o cômputo cultural pelo qual todos estamos passando e, eu acho, continuaremos passando , e nosso lugar nele e nossa responsabilidade de dizer algo. “

Os produtores executivos ainda disseram que o tema foi explorado a partir de uma pluralidade de vozes:

Temos muitas vozes na sala. Somos lindas sala diversa, por isso demorou muito mais do que a maioria dos episódios para quebrar porque conversamos sobre tudo. Muitas lágrimas foram derramadas. Posso apenas dizer que todos estão muito apaixonados por isso, então acho que é o que estamos fazendo para conseguir certo. Provavelmente faremos o ajuste fino para sempre e trabalharemos até filmar. “

Eles ainda destacaram o papel do elenco, como explica Henderson:

“Você deve ter notado que nosso elenco tem tweetado bastante sobre isso. É muito importante para todos eles também. DB [Woodside] foi uma das pessoas em particular com quem realmente nos envolvemos – Lesley-Ann [Brandt], com Tom [Ellis]. Normalmente apresentamos suas histórias e um pouco de mitologia , mas isso é algo que quase todos eles perguntaram, então nós os ouvimos e tentamos fazer disso uma conversa o mais possível e um exercício de escuta. “

Você pode saber mais sobre as temporadas anteriores da série em nosso podcast sobre o Príncipe das Trevas.

Sobre Lucas

Avatar

Sou publicitário formado pela UFSM, mestre e doutorando em comunicação pela UFSM também. Fora isso, apenas alguém apaixonado pelo mundo nerd.

Últimas notícias