A WarnerMedia iniciou uma rodada de desligamentos hoje cedo em meio a reestruturação, que supostamente afetaram a DC Entertainment. O site CBR confirmou que as demissões são reais, mas ainda não há detalhes concretos sobre quem foi dispensado e quem está sendo mantido.

“Em meio a demissões em massa na Warner Bros, estou recebendo notícias de um banho de sangue absoluto na DC Comics.”, afirmou o jornalista Asher Elbein. “Bob Harras foi aparentemente desligado, assim como os editores Mark Doyle, Brian Cunningham e Andy Khouri.” . Elbein afirma ainda que Jim Lee, ilustrador consagrado de diversas histórias da DC, perderá seu cargo de Publisher/Editor e será substituído por um gerente “do mundo do e-sports”.

[ATUALIZAÇÃO]

O Bleeding Cool, afirma que Jim Lee permanecerá como Chefe Criativo, fazendo uma transição para fora da função de editor.

Eddy Choi, assistente executivo de Jim Lee , Sandy Resnick, International Publishing, Ad Sales & Custom Creative Studio e Sara Haskell, diretora de marketing, estão fora. Assim como Michael Shelling , diretor de publicação da DC. Jonah Weiland, vice-presidente de marketing e serviços criativos e Jim Sokolowski, vice-presidente de vendas de quadrinhos e banca de jornal, também foram desligados

O THR, endossa as informações acima afirmando que Jim Lee continua sendo o Chefe-Criativo da DC.

As grandes mudanças na área dos quadrinhos, principalmente cargos relacionados a edições físicas, pode significar um novo posicionamento da DC no mercado, que anteriormente já havia quebrado o seu monopólio de distribuição com a gigante Diamond e deverá investir cada vez mais em histórias no formato digital.

A Variety informou anteriormente que cerca de 800 funcionários da WarnerMedia seriam demitidos, com aproximadamente 650 funcionários da Warner Bros. e 150 a 175 colaboradores da HBO.

Conforme o THR, cerca de um terço das fileiras editoriais da DC estão sendo demitidas. O site afirma também que a maioria da equipe do serviço de streaming ‘DC Universe’ foi desligada, um movimento que era amplamente esperado à medida que a WarnerMedia muda seu foco para o novo serviço de streaming do momento, o HBO Max.

“O DC Universe foi encerrado assim que a fusão da AT&T aconteceu.”, disse uma fonte ao THR.

Também vítima das demissões: o DC Direct, fabricante de mercadorias e colecionáveis da empresa. A divisão foi fechada após 22 anos de atuação. Um movimento previsto quando rumores apontavam que a Warner Bros. Consumer Products começou a assumir um papel mais ativo no merchandising da DC.

Um porta-voz da DC se recusou a comentar sobre as mudanças. No dia 22 de agosto, o DC FanDome deve apresentar novidades significativas sobre os rumos que a DC deverá tomar no futuro. O escritor de ‘DCeased’ e ‘Injustice’, Tom Taylor, comentou sobre os desligamentos;

“Mandando lembranças a todos da DC Comics hoje. Muitas pessoas boas estão tendo um dia difícil em um ano de dias difíceis.

Devemos dizer que, para todos aqueles que estão interpretando isso da maneira errada, isso é uma resposta a rumores sobre perda de empregos. A DC Comics não vai a lugar nenhum. Temos MUITO planejamento. Apenas sentindo por algum amigo afetado.” disse Taylor.

O produtor das séries do Arrowverso, Marc Guggenheim, também comentou sobre os desligamentos;


“Um dia escuro para a @DCComics e para a indústria como um todo. Estou com o coração partido por muitos amigos e colegas.” disse Marc.

O DC FanDome, convenção digital que deverá apresentar grandes novidades na DC, ocorre no dia 22 de agosto.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias