Há uma novo super-heroína aborígine no Universo DC e ela é uma caçadora mortal da tribo australiana Ngarluma da região de Pilbara, da Austrália. [Via: ABC]. Seu codinome é Thylacine e ela possui visão noturna, sentidos aguçados, habilidades de combate letais, furtividade ao estilo do Batman e um olhar de aço que desbanca qualquer idiota.

“Ela é a única personagem que pode entrar em qualquer situação e voltar com vida”, diz seu co-criador, o escritor de quadrinhos Tom Taylor.

Arte de Bruno Redondo.

Thylacine (Corinna, seu nome como civil) é a mais recente recruta do Esquadrão Suicida da DC, e foi criada por Taylor e pelo artista Bruno Redondo, contando com uma consulta cuidadosa com a escritora, atriz e diretora australiana Shari Sebbens (The Sapphires, The Heights e Black Comedy da ABC) e também com o atleta Ryan Griffen.

Thylacine é o primeiro personagem australiano/indígena dos 33 anos de histórias do Esquadrão Suicida. (Lembrando que o George “Digger” Harkness – o Capitão Bumerangue – também é australiano, porém sem origem indígena.)

Quando a equipe de vilões foi oferecida para Taylor, ele viu uma chance de introduzir “personagens emocionantes e diversos no Universo DC”.

“Quero criar um novo conjunto de anti-heróis para o momento atual e quero que sejam completamente diversos, de todo o mundo e de todas as esferas da vida. Queremos contar histórias sobre super-heróis, porque acreditamos que os super-heróis desempenham um papel neste mundo e queremos que o mundo seja um lugar melhor.”, afirma Taylor.

Os novos membros do Esquadrão Suicida.

Thylacine fez sua estréia ao lado de 10 novos personagens, entre eles uma Argentina. Embora os membros do novo Esquadrão de Taylor e Redondo não sejam os primeiros personagens indígenas, LGBTQI ou de identificação diversa da história dos quadrinhos, o escritor de Melbourne espera que eles tenham um poder mais duradouro e papéis ativos nas novas histórias do que aqueles que vieram antes deles.

“Muitas vezes [com personagens diversos] são eles que são desviados, mas esses são os super-heróis de que estamos falando – eles têm a responsabilidade de serem heróis para todos.”, diz Taylor.

De todos os personagens que Taylor e Redondo desenvolveram para o Esquadrão Suicida, Thylacine foi quem eles mais pesquisaram. As conversas iniciais sobre o desenvolvimento da personagem entre Taylor, Sebbens e Griffen, centraram-se na mitologia animal de Thylacine.

“A primeira conversa que tivemos foi sobre um dingo. (uma espécie de cão selvagem)”, disse Sebbens à ABC Arts. Mas as espécies introduzidas de cães selvagens foram rapidamente descartadas em favor de “uma espécie que está aqui desde tempos antigos.” – o tilacino.

Tilacino. Também conhecido como Lobo-da-tasmânia.

“Todo mundo associa imediatamente o tilacino à Tasmânia e à extinção, mas eles também existem em toda a Austrália Ocidental, desde Pilbara até Ngarluma.”, diz Sebbens.

Ela afirma que era importante que tudo, desde o nome da personagem, terra ancestral, cor da pele e habilidades, fossem fundamentados em uma conexão específica e real com “de onde a criatura [tilacina] poderia vir na Austrália contemporânea”.

“Em Palawa Kani – a língua reconstruída dos povos aborígines da Tasmânia – a palavra para tilacino é Kaparunina”, diz Trish Hodge, co-fundadora do grupo de educação aborígine da Tasmanian Aboriginal Education, mas no antigo idioma é Corinna.

“Escolhemos Corinna [o nome civil da Thylacine] como uma maneira de reconhecer o lugar do tilacino na história e sua cultura aborígine da Tasmânia.”, afirma Sebbens.

Mowarin, um criativo de Ngarluma com sede em Roebourne, forneceu informações importantes sobre a cultura e tradições de Ngarluma através de suas conversas com Sebbens. “Ela [Thylacine] é obviamente uma personagem forte, porque aqui em nossa área, nossa governança cultural é baseada no relacionamento de todos com uma mãe … então, mesmo que sejam homens fortes, como mulheres, elas são portadoras de sua cultura e história.” afirma Mowarin.

Com Thylacine finalmente imortalizada nos quadrinhos da DC, Sebbens mal pode esperar para enviar as HQ’s para as crianças da comunidade de Mowarin.

“Para ser honesta – eu sei que era uma grande coisa para mim -, queríamos ter um personagem de pele mais escura e forte.”, diz Sebbens. “Estou apenas imaginando os novos garotos abrindo esses quadrinhos: ‘Olhe, ela é daqui!”, conclui.

Esquadrão Suicida #5 será lançada no dia 22 de abril através do site/aplicativo da DC Comics.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias