O assunto dessa semana em relação a editora Panini foi o aumento de preço em parte dos seus lançamentos. O assunto repercutiu nas redes sociais da empresa, que divulgou um comunicado se explicando está manha.

Basicamente a empresa culpa o reajuste de preços da matéria prima, o acabamento das edições e o ajuste em relação as tiragens.

Abaixo o comunicado na íntegra:

Prezados colecionadores,

Seguindo uma nova estratégia global de precificação do Grupo Panini, a Panini Brasil fez um realinhamento nos preços de seus produtos a partir de 01/01/2018, e entende que deve esclarecer aos colecionadores e clientes as razões que a levaram a tomar tal decisão.

O Grupo Panini – com filiais em toda a Europa, Estados Unidos, México, Chile e Brasil -, tem como objetivo principal oferecer produtos de alta qualidade editorial e gráfica aos seus colecionadores e clientes.

A Panini trabalha com grandes licenças e produtores de conteúdo editorial, em sua quase totalidade, cobertas por direitos de propriedade internacional que sofrem com o impacto não só da concorrência, mas também da flutuação do mercado cambial. Esses contratos preveem lançamentos da mais alta qualidade editorial e gráfica e em linha com os mesmos títulos publicados em outros países.

Tivemos durante os últimos anos a preocupação de manter inalterado, ou com pequena variação, os preços de capa de nossos produtos sem redução da qualidade editorial a gráfica. Essa situação tornou-se insustentável em vista da desvalorização cambial e dos aumentos das matérias-primas utilizadas na produção das publicações que são cotadas em moeda internacional.

Apesar do realinhamento de preços que tivemos que fazer para manter e, em muitas oportunidades, melhorar a qualidade editorial e gráfica de nossos produtos, os preços praticados pela Panini no Brasil são inferiores aos outros mercados internacionais.

Assim, todas as licenças publicadas pela Panini no Brasil tiveram o preço de capa reajustado com base nos acabamentos, estrutura de página, inflação, aumento de valores de commodities e ajuste de tiragem.

Esperamos a compreensão de nossos colecionadores e clientes,
Panini Brasil

Um dos principais alvos de crítica tem sido o lançamento da edição de luxo de Escalpo (R$ 120,00 – capa dura – 296 páginas). A edição está acima do preço quando comparada com a também recém lançada edição definitiva de Multiverso (R$ 125,00 – capa dura – 484 pgs). No entanto, o preço neste caso pode ter relação com a tiragem, apesar de não divulgar os números é comum que o material da linha de super heróis tenha mais saída. Chama a atenção também que ao menos até o momento o aumento tem afetado apenas as edições de luxo, destinadas as livrarias.

Sobre Shelton

Shelton Silva

Jornalista formado pela FAPCOM, iludido com a ideia de transformar o hobby em profissão. Um milhão de projetos na mente e outras centenas de páginas em branco. O objetivo é preencher uma de cada vez, um dia chego lá. A rotina certeira do desenrolar dos dias é meu pior inimigo, a arte e as paixões são minha fuga.

Últimas notícias