A história do Coringa normalmente sempre acompanha as narrativas do Batman, só que agora o arqui-inimigo do Homem Morcego estará estrelando sua própria HQ regular – liderada pelos responsáveis da mensal do Batman, James Tynion IV e Guillem March.

Em conversa com o site Newsarama, Tynion comentou como será a participação de James Gordon na edição.

“A trama será principalmente do ponto de vista de Jim Gordon. E parte da razão pela qual eu construí dessa forma – me leva ao momento em que o [editor do grupo Batman na DC] Ben Abernathy me procurou com ideias malucas, como ‘E se fizermos uma série regular do Coringa?’ A questão é, é difícil imaginar um título impulsionado pela movimentação somente do Coringa.

Sobre Gordon, ele abre de forma emocional, porque acho Jim um dos melhores personagens de todo o cânone da DC. E ele é um que no meu último ano de trabalho em Gotham e ao redor, não comecei a brincar ainda. Então, estou muito, muito animado por poder usá-lo aqui.” disse o autor.

A narrativa focará na perspectiva do Gordon sobre o que o Coringa faz nos momentos em que está a deriva, planejando seus grandes crimes.

“Uma das grandes perguntas que a série faz é para onde vai o Coringa quando ele meio que está solto pelo mundo. Ele não está no Arkham e não está no meio de um grande ataque a Gotham City, então para onde o Coringa vai? Como ele se esconde do Batman? Desaparece da face da Terra por meses? Responder a algumas dessas perguntas de fanboys e especialmente conseguir respondê-las na perspectiva de Jim Gordon, que teria ele todas as mesmas perguntas, é realmente divertido e emocionante.” disse Tynion.

Tynion também é questionado sobre a participação da Punchline na edição, comentando que a personagem está longe de ter uma ‘redenção’ como foi com a Arlequina. Lembrando que ela terá uma história dentro da mesma HQ.

“Definitivamente não há uma evolução para ela ser uma heroína como Harley Quinn. Uma das grandes coisas que queríamos fazer, e continuamos nas histórias da Punchline que estão como suporte em cada edição de “Joker”, é que o Coringa meio que plantou todas as sementes para o que ele vai fazer quando voltar e contra-atacar Gotham no futuro. Punchline é quem está comandando o show que ele deixou para trás.

Há uma grande conspiração que está se acumulando pela cidade e a gangue dos palhaços segue em expansão como consequência da “Guerra do Coringa”. Ela continua sendo uma figura muito perigosa nos mitos de Gotham City, e vamos vê-la evoluir de várias maneiras importantes ao longo do próximo ano, sendo completamente uma vilã. Não apenas uma vilã criada para ficar ao lado do Coringa.”

‘Joker #1’ será lançada nos EUA no dia 9 de março.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias