Uma das séries de quadrinhos mais bem sucedidas de todos os tempos está voltando para um seuqência limitada, com o escritor Tom Taylor revivendo “Injustice” da DC em um prequel totalmente novo, chamado ‘Injustice: Year Zero’.

A nova série de 14 partes se passa antes dos eventos da primeira série ‘Injustice: Gods Among Us’ e apresenta a Liga da Justiça e seus antecessores super-heróis, a Sociedade da Justiça da América, enfrentando o Coringa — que descobriu uma maneira de controlar os heróis e forçá-los a se destruir entre si. Confira a prévia:

O THR conversou com o escritor Tom Taylor sobre a nova saga. Confira a entrevista na íntegra abaixo:

Por que voltar à Injustice agora?

Parte disso, para mim, era sobre o que poderíamos colocar no mundo agora. Eu estava conversando com Ben Abernathy [DCeased e editor do Batman], sobre querer criar quadrinhos emocionantes, acessíveis e digitais para fãs que estavam tendo problemas para acessar quadrinhos físicos neste momento desafiador.

Tivemos duas ideias. Dada a popularidade de DCeased, pensamos em expandir esse universo, com a nossa série Hope at World’s End, não era fácil. E então, a outra coisa óbvia era voltar para um dos quadrinhos digitais mais bem sucedidos de todos os tempos, Injustice.

Quando comecei a trabalhar em ‘DCeased: Hope at World’s End’, Ben me enviou um e-mail com a linha de assunto “Sim, estamos tentando matá-lo”. O resultado foi que a DC adorou a ideia de retornar à Injustice, bem como fazer DCeased, então decidimos fazer as duas coisas.

E enquanto isso era sobre alcançar as pessoas digitalmente, escolhendo duas grandes e bem-amadas séries, também queríamos livros que pensávamos que fariam bem para os varejistas quando liberarmos fisicamente.

Por que voltar com um prequel — e com esse prequel em particular, especialmente? Você está construindo a mitologia e a história do mundo de Injustice de uma forma muito inesperada com esta série.

Algumas razões.

Primeiro, essa era a parte da história que sempre pareceu ter o maior buraco. Havia duas perguntas de Injustice que pairavam sobre mim há anos. Por que o Coringa tinha como alvo o Superman? E para onde foi a Sociedade da Justiça? Na verdade, semeamos as sementes disso nos quadrinhos de Injustice 2, tanto quando o Doutor Meia-Noite, quanto o Wildcat sugeriram um passado traumático em nosso universo.

Segundo, enquanto eu estava ansioso para voltar a este universo, eu realmente não senti que esse era o momento certo para histórias de um Superman ditador. Meus quadrinhos favoritos são uma fuga do mundo real, e o mundo real tem homens com fome de poder suficiente impondo a sua vontade sobre o povo. Eu queria escrever algo onde meus heróis fossem verdadeiramente heroicos. A única maneira de fazer no universo de Injustice era explorar antes da queda do Superman e antes da amizade de Batman e Superman ser rompida.

A essa altura, você escreveu Injustice por 150 capítulos, ao longo de cinco anos; Acha que o público sente que sabe o que esperar da série. Qual é a única coisa de Ano Zero que eles não vão ver chegando?

Esperança. Verdadeiro heroísmo. Este não é tão moralmente cinza como o que vem depois. Estes são o Superman e o Batman no auge da amizade deles. Lois e Clark como uma equipe. A Liga da Justiça unida, e a Sociedade da Justiça como um exemplo brilhante para todos. Claro que, por sua própria natureza, haverá tragédias, choques e mortes, mas haverá esperança, haverá triunfo, haverá amor com a perda e o coração ao lado da dor.

A saga Injustice se passa em um universo alternativo da DC, onde o Superman se torna um ditador após o assassinato de Lois Lane pelo Coringa, com o Batman liderando um grupo de outros heróis que busca deter o regime do Homem de Aço.

Injustice: Year Zero’ será lançado todas as segundas terças-feiras, e conta com artes de Rogê Antônio, Cian Tormey, Rain Beredo e Wes Abbott.

Os capítulos 1 a 3 já estão disponíveis no ReadDC ou ComiXology. O capítulo 4 estará disponível no dia 18 de agosto.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias