Foi divulgada a lista dos indicados ao 31° GLAAD Awards, organização que luta pela visibilidade do público LGBTQ desde 1985. Sobre a premiação deste ano, a CEO Sarah Kate Ellis comentou sobre o aumento do número de concorrentes

“Existem mais indicados para a 31° edição do Annual GLAAD Media Awards do que todas não apenas porque a diversidade LGBTQ+ e a inclusão tiveram progressos, mas porque o trabalho da GLAAD para visibilidade LGBTQ+ nunca foi tão importante como agora”

Entre as nomeações, a Netflix e a HBO lideram com 15 e 8 indicações respectivamente. Entre os destaques da DC os indicados foram as séries Batwoman e Supergirl da CW, que se destacam pelo seu discurso voltado a representatividade, inclusive, ambas as séries foram renovadas para um nova temporada em 2020, e concorrem na categoria Outstanding Drama Series.

A série Watchmen da HBO foi indicada na categoria Outstanding Individual Episode (in a series w/o a regular LGBTQ character) pelo episódio “This Extraordinary Being”, considerado um dos melhores episódios da série e que conta a origem do herói Justiça Encapuzada.

E não apenas nas mídias em live action houveram destaques da DC, a HQ Harley Quinn: Breaking Glass de Mariko Tamaki foi indicada na categoria Outstanding Comic Book.

Os vencedores do GLAAD Media Awards serão conhecidos no dia 19 de março em Nova York.

Sobre Ricardo

Avatar

Fã de quadrinhos, séries, filmes e games. Apaixonado por DC de Grant Morrison a Alan Moore. Mais um privilegiado de estar na amada Terraverso.

Últimas notícias