Atenção: O texto a seguir, contém spoilers da edição “Esquadrão Suicida #9″, de Tom Taylor, Bruno Redondo, Adriano Lucas e Wes Abbott, lançada recentemente nos EUA.

A DC e o escritor Tom Taylor já havia provocado a morte de Floyd Lawton, também conhecido como Pistoleiro, há meses. Todos os envolvidos com a atual run do Esquadrão Suicida tinham conhecimento que o popular personagem estaria chegando ao seu fim quando a nona edição da série chegasse. Bem, Esquadrão Suicida #9 foi lançada recentemente nos EUA e nas páginas finais da edição, Floyd Lawton morre, como anunciado. Via: CBR.

Todos sabiam que seria o último ato do Pistoleiro, especialmente dado o fato de que a capa em si já apontava para a sua morte. Na edição, a equipe invade a torre de Ted Kord para pega-lo de uma vez por todas, mas quando chegam no escritório, ficam chocados ao descobrir que o Superman o pegou primeiro. Ele está amarrado e amordaçado e o Homem de Aço está parabenizando a equipe por seus esforços e sua virada heroica. Pistoleiro fica quando o resto do grupo sai frustrado e fala com o Superman sobre o legado que ele está deixando para trás, para a sua filha.

Quando o Pistoleiro desconfia que o Superman pode não ser quem ele diz ser, uma bala o atinge seu peito. Superman é na verdade o Máscara Negra disfarçado, e ele está na frente do Pistoleiro com uma arma carregada em mãos.

Sem o Pistoleiro, Harley Quinn é o único membro original da equipe que sobrou. Desde que o Pistoleiro tem sido um dos membros mais constantes do Esquadrão na maioria de suas modernas encarnações, sua morte, se for tão real quanto parece ser, realmente marca o fim de uma era para o Esquadrão Suicida.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias