Separamos algumas produções para você conhecer mais sobre o velocista que completa neste ano 80 anos de criação! Confira abaixo:

Flash de Dois Mundos (Origem do Multiverso)

Flash de Dois Mundos introduz no universo DC a Terra-2 e inicia o conceito de Multiverso da editora. Considero essa uma das histórias mais importantes não só para o Flash, mas para a DC como um todo. Nesta história, Barry acaba se transportando para outro universo ao vibrar suas moléculas. Lá ele encontra Jay Garrick, o Flash da Era de Ouro!

Com essa história, a DC trouxe de volta publicações com a Sociedade da Justiça da América, a principal equipe de heróis da Era de Ouro dos quadrinhos.

DC Showcase #4 (A estreia de Barry Allen).

A edição Showcase #4 é o pontapé inicial para a Era de Prata nos quadrinhos, onde a DC Comics reformulou boa parte dos seus personagens para uma abordagem conforme a época. Nela, Barry Allen é apresentado. O segundo a vestir o manto de velocista. É interessante perceber que, diferente do Flash anterior, o Jay Garrick, o acidente do Flash que faz com que ele ganhe seus poderes foi um desastre com produtos químicos ao ser atingido por um raio dentro de um Laboratório. Isso tem muito a ver com a época em que a edição foi lançada, onde os avanços no campo da ciência estavam em alta.

The Flash #139 (Origem do Flash Reverso).

Importante também é falar sobre aquele que considero o principal vilão do Flash, o Flash Reverso! E ele aparece pela primeira vez em The Flash #139. Nela temos a origem do vilão, Eobard Thawne, o Flash-Reverso ou Professor Zoom. Na história, uma máquina que potencializa a força da aceleração ao uniforme do Flash é enviada ao século 25 e encontrada pelo vilão. Thawne então começa a estudar a máquina junto ao uniforme e acaba recebendo os mesmos poderes que o Flash, invertendo as cores do uniforme para ser o oposto do herói e assim decide voltar no tempo para destruir a vida de Barry.

Ponto de Ingnição (Flashpoint)

Ponto de Ignição é a minha história favorita do Flash. Ela é o ponto de partida para mudar não apenas a história do velocistas, mas abalar todas as estruturas do Universo DC como um todo. Aqui, mais uma vez o conceito de viagem no tempo é aplicado, e Barry decide voltar no passado para salvar sua mão. Porém quando volta para o futuro, as coisas não são como ele imaginava. Nessa história temos Thomas Wayne como Batman, Martha Wayne como Coringa, uma guerra entre Aquaman e Mulher-Maravilha e um Superman preso como um rato dentro de um laboratório. Além da HQ, há também uma animação que conta toda a história dessa que é um dos grandes clássicos do velocista escarlate.

Flash & Lanterna Verde – De Volta à Era de Prata

Escrita por Mark Waid e Tom Peyer, com Barry Kitson e Tom Grindberg nas artes, o arco conta com seis aventuras em que o Flash e Lanterna Verde da Era de Prata, (Barry Allen e Hal Jordan), se encontram para aventuras em dupla. A história conta ainda com participações especiais dos primeiros Flash e Lanterna Verde (Jay Garrick e Alan Scott), Kid Flash (Wally West), Arqueiro Verde (Oliver Queen) e os Guardiões do Universo, De Volta à Era de Prata captura o espírito de uma época clássica dos quadrinhos, refletido em uma das mais improváveis e incríveis amizades.

Crise na Infinitas Terras

Crise nas Infinitas Terras escrita em 1986 por Marv Wolfman e com a arte de George Pérez, foi um mega evento em 12 partes para a DC organizar o Multiverso reiniciar suas histórias mais uma vez, para atrair novos leitores e acabar com as diferenças criativas ao longo dos anos. Na história, o Antimonitor vem destruindo universos para aumentar o seu poder, alertando todos os heróis do Multiverso para combater o inimigo que se aproxima. A saga é uma das mais famosas a DC e um dos momentos icônicos é o sacrifício do Flash Barry Allen, que corre em alta velocidade para destruir o canhão de anti-matéria do vilão. Foi então que Barry Allen ficou morto por 23 anos, mas ainda sim sempre foi lembrado como um dos maiores heróis da editora.

Renascimento 

Como mencionamos acima, Barry Allen morreu em 1985, porém, 23 anos depois, o escritor Grant Morrison ressuscita Barry no arco “Crise Final”. A partir disso, Geoff Johns é responsável por reintroduzir o herói de volta ao Universo DC. No Brasil, essa história foi lançada nas edições Liga da Justiça 90 a 95.

The Flash (Série de TV)

A série do Flash produzida pela CW é um bom lugar para você que deseja começar a conhecer o personagem também. Atualmente com 6 temporadas, a produção já apresentou grandes histórias baseada nos quadrinhos do velocista e personagens como; Flash Reverso, Nevasca, Gorila Grodd, Capitão Frio entre outros. Não espere de The Flash uma mega produção cinematográfica, mas na série há boas histórias e excelentes atores.

The Flash | Anos 90

Não podemos deixar de citar o Flash/Barry Allen de John Wesley Shipp da clássica série dos anos 90, e que também deu origem a um filme solo do herói. A trama do longa metragem é o piloto para a série do personagem. Barry Allen é um cientista que trabalha na polícia e quando ganha super-poderes, precisa da ajuda de Cristina McGee para se adaptar aos seus novos dons. Além disso tudo, tem que enfrentar uma gangue de motoqueiros que vem infernizando a cidade.

Liga da Justiça: Sem Limites

Na animação, o Flash presente é o Wally West. Aqui, ele é o engraçadinho da turma. Nesse desenho o velocista escarlate é apresentado como um grande conquistador, tanto é que assim ele despertou o interesse da jornalista Linda Park, a super-heroína brasileira Fogo e até ganhou um beijo na boca dado pela vilã Giganta no episódio final da série. Se for impedido de correr ou se mover em supervelocidade torna-se tão vulnerável quanto um ser humano comum.

Siga acompanhando nossas matérias no Especial de 80 Anos clicando -aqui-.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias