The Flash, o maior velocista dos quadrinhos, foi introduzido no Universo DC na primeira edição de Flash Comics em janeiro de 1940, rapidamente ele se tornou um personagem querido e adorado pelos fãs de quadrinhos.

Sabemos que no universo dos quadrinhos, com a quantidade de reboots, os personagens acabam tendo várias versões de suas origens, além disso, alguns personagens como Lanterna Verde e Robin, lidam com a passagem de manto, esse é o caso do Flash, então para falar do personagem, precisamos falar de Jay Garrick (Flash I), Barry Allen (Flash II), Wally West (Flash III) e Bart Allen (Flash IV).

Flash Comics – Edição 1 (1940)

Jay Garrick, foi criado originalmente por Gardner Fox e Harry Lampert. Jay era um estudante na Universidade de Keystone City e trabalhava em um laboratório, quando um dia acidentalmente ao derrubar um frasco, acabou inalando uma substancia chamada “água pesada”.

Após o acidente no laboratório, Jay desmaiou, quando acordou percebeu que tinha super-velocidade. A primeira coisa que Jay fez ao perceber seus poderes foi virar uma estrela do futebol americano para conseguir um encontro com uma garota chamada Joan Williams, mas sua carreira foi curta e logo decidiu ajudar aqueles que precisam. Utilizando um capacete de metal com asas (inspirado no Deus Mercúrio), e uma camisa vermelha com um raio amarelo, Jay decidiu lutar contra o crime, se tornando o primeiro Flash, também conhecido como o Cometa Carmesim.

As vendas de Flash Comics foram muito boas, e logo o herói de Keystone City se tornou um dos personagens mais populares da editora na época, sendo um dos principais membros da Sociedade da Justiça, o primeiro grupo de heróis da DC.

Showcase – Edição 4 (1956)

Começa então a Era de Prata dos quadrinhos em que vários personagens foram rebotados, e com isso, tivemos um novo Flash e uma nova origem. Gardner Fox, Carmine Infantine e Bob Kanigher criaram o velocista escarlate Barry Allen que em 1956 foi introduzido na edição #4 da Showcase.

O policial forense Barry Allen tinha a reputação de ser muito lento, e ter o hábito de sempre chegar atrasado, então ele sempre tinha que fazer hora extra para compensar seus atrasos. Em uma noite chuvosa, um raio o atingiu diretamente e derrubou uma prateleira com vários produtos químicos que acabaram caindo em cima dele.

Apesar de ter o corpo banhado em produtos químicos, Barry saiu do laboratório sem ferimentos a vista. Ao tentar alcançar um táxi que estava a alguns metros a frente, ele correu e acabou indo muito rápido. achando que estava delirando, até que no dia seguinte ele salvou a repórter Iris West de uma bala, e percebe então que tem super-poderes.

Showcase – Edição #4 (1856)

No universo do Barry, o primeiro Flash (Jay Garrick) é apenas um personagem de quadrinhos no qual Barry é grande fã. Assim, ele decide usar o codinome “The Flash” em tributo aos quadrinhos do velocista que o inspirou e decide usar os poderes para o bem. Barry desenvolve seu uniforme, que ficaria guardado em um anel, dessa forma ele poderia trocar de roupa rapidamente.

Ironicamente, o primeiro vilão do Barry foi o Homem-Tartaruga, também conhecido como o homem mais lento do mundo. Com o passar do tempo, Barry foi aprimorando seus poderes, e assim descobre que além da super-velocidade, ele poderia vibrar suas moléculas e ficar invisível, ganhando também a capacidade de viajar no tempo ao atingir a força de aceleração.

O herói de Central City é um dos personagens mais populares da DC, ocupando a posição 49º na lista do IGN sobre os 100 personagens maiores dos quadrinhos. Ele é o fundador e um dos principais membros da Liga da Justiça.

The Flash – Edição #123 (1961)

Um dos momentos mais icônicos dos quadrinhos ocorreu na edição #123 de The Flash, no capítulo intitulado “Flash de Dois Mundos”, nessa história o velocista Barry Allen vibra em uma frequência que o faz ser levado para outra Terra.

O velocista percebe que as coisas estão diferentes, ele já havia viajado no tempo anteriormente, então inicialmente considera que talvez estivesse em outra época, mas rapidamente descarta essa teoria pois percebe que a data continua a mesma, ele não entende o motivo do mundo estar diferente do que conhece, a Terra-2.

Allen encontra o nome “Jay Garrick” em uma lista telefônica, e o visita. Após uma breve conversa, Barry explica que no seu universo Jay era apenas um super herói no qual ele se inspirou. Jay já estava bem mais velho e aposentado da vida de herói, mas os Flash’s de dois mundos decidem se unir pra derrotar o vilão The Thinker, que era responsável por uma série de assaltos a bancos.

Essa história é muito importante não só para o Flash, como para o universo DC, já que o Multiverso foi e é fundamental até hoje para as histórias da editora.

 The Flash – Edição #110 (1959)

Alguns anos antes, a DC introduziu um dos melhores personagens do seu universo, o Wallace Rudolph West, que foi criado John Broome e Carmine Infantino em 1959, tendo sua primeira aparição na edição #110 de The Flash.

Wallace, ou apenas Wally é sobrinho de Iris West, a esposa de Barry Allen, e um grande fã do Flash. Durante uma visita ao laboratório de polícia de Central City, o estranho acidente que deu a Allen seus poderes se repetiu, provando que um raio cai sim duas vezes no mesmo lugar, o raio atingiu Wally e o banhou de produtos químicos, e isso fez com que Wally recebesse os mesmos poderes do Flash, desta forma dando origem ao Kid Flash.

Além da origem idêntica, inicialmente Wally também tinha um uniforme igual ao do Barry, e em muitas histórias era o sidekick do seu tio. Quando não estava com ele, operava sozinho na cidade de Blue Valley em Nebraska.

The Flash – Edição #135 (1963)

Na edição #135 de The Flash, Wally teve seu uniforme alterado, agora o amarelo era predominante, e logo se assemelhava a roupa de Jay Garrick. Essa mudança deu mais personalidade para o personagem.

Depois de um certo tempo, Wally começou a sofrer de uma doença misteriosa, que afetou todo o seu sistema corporal. Quanto mais ele usava seus poderes, mais rápido seu corpo deteriorava. Então durante a famosa mini-série, Crise nas Infinitas Terras, Barry se sacrificou pra salvar a Terra e Wally West mesmo sofrendo da doença participou da batalha final contra o Anti-Monitor, e por sorte, ele foi atingindo por uma explosão de energia anti-matéria que curou sua doença. Depois da batalha, Wally então decidiu tomar o manto de seu falecido tio e mentor, se tornando assim o novo Flash.

Wally está na oitava posição da lista do IGN sobre os 100 maiores personagens de quadrinhos. Ele é conhecido por seu senso de humor, e já participou de diversos grupos da DC, como os Titãs e a Liga da Justiça.

The Flash – Edição 92 (1994)

Para encerrar a lista de velocistas temos que falar de Bart Allen, personagem criado por Mike Wieringo e Mark Waid (Um dos principais roteiristas da história do Flash), ele foi introduzido na edição #91 de “The Flash”, mas sua primeira grande aparição aconteceu apenas na edição seguinte.

Bartholomew Henry Allen II nasceu no século 30, ele é filho de Meloni Thwane e Don Allen, sua mãe é descendente do Professor Zoom (Arqui-inimigo do Flash) e seu pai é descendente de Barry Allen e Iris West Allen. Sua origem é diferente dos outros velocistas, ele não ganhou os poderes através de um acidente, ele é neto de Barry e Iris, tendo assim herdado os poderes de seus antepassados.

Assim como Wally, os poderes de Bart tinham um efeito colateral, ele sofria de um metabolismo acelerado e envelhecia mais rápido que qualquer outro ser humano, então sua avó, Iris West teve a ideia de o levar para o presente, e assim Wally conseguiu ajudar Bart a controlar seu metabolismo acelerado, tendo uma vida normal.

Bart Allen teve uma passagem como Impulso no grupo Justiça Jovem, e como Kid Flash nos Titãs, mas só foi usar o manto do Flash pela primeira vez na edição #1 de The Flash: The Fastest Man Alive de 2006.

Eobard Thawne (Flashpoint Paradox) | DC Database | Fandom
Flash Reverso – Liga da Justiça: Ponto de Ignição (2013)

Falando de outras mídias, o Flash sempre aparece nas animações da DC, apesar que suas únicas histórias de destaque são, um filme Lego lançado diretamente para DVD “LEGO DC Super Heroes: The Flash”, e “Liga da Justiça: Ponto de Ignição”, que apesar de ser uma animação da Liga, tem um grande foco nos conflitos pessoais de Barry Allen.

A história de Flashpoint é uma das mais famosas do Flash, e explora o que aconteceria com a vida do Barry e do Universo DC, caso ele salvasse sua mãe. Além da animação, essa história das HQ’s ganhou uma adaptação na terceira temporada de Flash com o ator Grant Gustin, e segundo alguns rumores, a HQ deve ser usada como inspiração no filme do Flash de 2022 com Ezra Miller.

O Flash sempre tem destaque nos principais eventos da editora, e tem uma das melhores galerias de vilões dos quadrinhos, é com certeza o herói favorito de muitos, então me diz ai, qual seu velocista favorito?

Sobre Danilo

Danilo Leite

Sou pernambucano e atualmente curso Design na UFPE. Sou apenas mais um fã da DC Comics, ou... a casa que o Batman construiu.

Últimas notícias