Em um passado nem tão recente assim, o Palhaço do Crime era retratado nos quadrinhos como homossexual. Porém, com o passar do tempo, decidiram abandonar esse lado do Coringa e lhe deram até um affairArlequina. Mas parece que alguém está querendo de volta esse passado do personagem.

Uma fã de quadrinhos, de nacionalidade russa, chamada Elena Shestakova lançou uma petição online no site change.org, em que pede que Geof Johns torne o vilão gay novamente na nova edição de Doomsday Clock. Ela escreveu em sua petição, que o renascimento da DC Comics é uma das boas razões para resgatar esse passado, e que já existem personagens LGBT em seu universo, não sendo nenhum problema para editora trazer suas raízes de volta.

Confira seu texto:

“O Coringa é um personagem com quase 80 anos de história e em metade deles ele foi retratado como homossexual – como nas graphic novels Batman – O Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller, ou em Arkham Asylum: Uma Casa Séria em um Sério Mundo, de Grant Morrison. Neal Adams afirmou que o Coringa sempre foi e sempre será homossexual. Essa opinião é compartilhada por autores e desenhistas por décadas. Por isso é tão importante para leitores gays que ele volte a ser homossexual.

O Coringa repetidamente confessa seus sentimentos pelo Batman e já mostrou interesse amoroso por outros homens. Além disso, havia um namorado não nomeado na graphic novel Devil’s Advocate. Ele conta com diversos traços femininos – ele usa batom, pinta as unhas, usa salto alto e às vezes se veste de mulher. Entendemos que algumas dessas coisas são estereótipos, mas a imagem é clara. Ao longo dos anos, houveram vários momentos homossexuais nos quadrinhos, desenhos e games (especialmente na série Batman: Arkham).

Contudo, no final dos anos 90 alguém decidiu apagar a homossexualidade do Coringa e introduzir a Arlequina como sua namorada (aliás, Harley foi criada na animação clássica do Batman para substituir o Coringa em uma cena, onde ele deveria sair de um bolo de drag). Para o público geral, Harley se tornou seu único interesse amoroso, mesmo não existindo nenhuma evidência de romance ou sentimentos sexuais da parte do Coringa. Sua relação forçada com a Arlequina parece uma tentativa de revisar sua homossexualidade e torná-lo aceitável como um homem hétero.

A DC Comics conta com um grande elenco de personagens gays – heróis (Batwoman ou Midnighter), assim como vilões (como a própria Arlequina e a Hera Venenosa). Talvez alguma pessoa não queira ver um ‘vilão terrível’ como parte da comunidade LGBT. Mas por outro lado, na série Gotham o Pinguim revela ser gay sem nenhum problema, e moralmente ele não é melhor que o Coringa. Não é homofobia ter um vilão gay. Então, por que não deixar o Palhaço do Crime ‘sair do armário?’ O Renascimento DC é uma razão excelente para trazê-lo de volta às suas raízes.

Pedimos para DC Comics restaurar a homossexualidade do Coringa nos quadrinhos e em outras mídias. A identidade sexual de ninguém deve ser mudada, mesmo sendo um personagem ficcional. Pois algumas vezes, personagens ficcionais são coisas bem reais que pessoas precisam”.

E o que vocês acham dessa opinião, concordam em trazer as raízes do Palhaço do Crime de volta?

Sobre Marcelo

Marcelo Coelho

Sou Marcelo Coelho, mas podem me chamar apenas de Coelho. Tenho 21 anos, formado em jornalismo pela FIAM-FAAM. Fascinado por esportes, cinema, games e esse grande universo que é a DC! Confesso que acabo torcendo para os vilões e que sinto saudades de almoçar vendo Super Choque e Liga da Justiça.

Últimas notícias