O escritor da mensal do Batman, James Tynion IV, em uma nota publicada no seu blog Empire of the tiny onion revelou alguns detalhes sobre as origens do novo personagem dos quadrinhos e rival do Homem-Morcego, o Ghost-Maker.

Lembro-me, alguns anos atrás, quando soube pela primeira vez da criação das linhas que a DC Comics estava desenvolvendo… Aproximei-me do editor responsável pelo programa com uma ideia. Eu queria fazer um livro com a energia de um mangá Shōnen, que contasse a história de Bruce Wayne viajando pelo mundo e treinando para ser o maior combatente do crime… Acho que nunca escrevi um documento, mas lembro-me de colocar o elenco principal em um caderno. Havia um personagem covarde estilo ladrão, uma jovem mulher que pode ou não ter escapado de Themyscira, mas o personagem que realmente instigou toda a ideia foi o rival de Bruce. A chave para essa ideia era criar um Zuko para o Aang de Bruce. O Gary Oak para seu Ash Ketchum. O Draco Malfoy para seu Harry Potter.

Originalmente, quando eu esbocei em 2020, eu não ia apresentar Clownhunter até o fim da Guerra do Coringa. Mas a resposta da Punchline foi tão forte que percebi que a melhor matemática para deixar as pessoas animadas com um novo personagem era apresentá-lo no arco antes do arco onde eles tomam o centro do palco. Então eu movi a introdução de Clownhunter para a Guerra do Coringa, onde ele está atualmente conquistando os corações e mentes dos leitores do Batman. E então percebi que precisava trazer outro personagem para a última história de 2020… E minha mente começou a voltar para O Rival.

Vou ser franco. Minhas ideias iniciais para esse personagem eram bem básicas. O conceito bruto com que brinquei no campo da série Shōnen era que o jovem Bruce era um pouco malandro, mas um personagem do tipo Robin, então seu rival seria o tipo mais sério. Mas essa dinâmica não funcionaria no presente. Ele precisava ser algo mais. Ele precisava ser um espelho invertido fascinante para Batman … E ele precisava de algum talento. E um nome. E então Jorge Jimenez pegou tudo isso e trabalhou com um pouco de mágica, montando o que eu acho que é um dos novos designs de super-heróis mais legais que vi nos últimos anos.

Ghost-Maker tem uma breve aparição no final de ‘Batman #100’, e então entra na história a sério em ‘Batman #102’. Espero que todos o amem o tanto quanto eu… Talvez já tenhamos algo que estamos construindo em segredo com o personagem… Ben Abernathy e eu temos nos divertido muito em pares desses novos personagens com alguns artistas emocionantes. Temos uma Punchline em uma edição solo chegando, escrita por mim e Sam Johns, com arte da fenomenal Mirka Andolfo… Temos uma grande história de Palhaços em Batman: Coringa War Zone, mais o incomparável James Stokoe… E agora temos outro novo personagem empolgante com Ghost-Maker, e eu tenho artes na minha caixa de entrada que está me fazendo perder a cabeça. Mas eu provavelmente não deveria trazer isso à tona ainda…

A edição ‘Batman #100’, que marca a estreia de Ghost-Maker, será lançada nos EUA no dia 6 de outubro.

Via: [Bleeding Cool].

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias