AVISO: O texto abaixo contém spoilers de ‘Batman Beyond #43’ de Dan Jurgens, Sean Chen, Sean Parsons, Norm Rapmund e Chris Sotomayor, lançado recentemente nos EUA. Via: [CBR].

Por anos, Terry McGinnis serviu como o Batman do Futuro, e ele teve que aprender a se adaptar aos eventos do futuro e a todas as ameaças que possam surgir. Embora ele se dedique a continuar o legado do Batman, ele não pode proteger tudo isso. Por exemplo, a Batcaverna foi destruída recentemente após uma batalha. Mesmo que Terry e seus aliados tenham se afastado da luta, a Batcaverna ficou em ruínas.

Assim como o Batman fez quando a caverna foi destruída no passado, Batman do Futuro se mudou para uma nova base no coração de Neo-Gotham, na edição Batman Beyond #43.

Depois de um período afastado de seus deveres de proteger Gotham, graças a False-Face que apagou brevemente sua memória, Terry McGinnis retornou ao seu papel de Batman de Neo-Gotham. No entanto, ainda existem grandes mudanças às quais o jovem herói precisa se adaptar. Notavelmente, a Batcaverna original foi amplamente destruída durante uma recente batalha com a praga radioativa. Isso forçou Batman a se mudar, com Bruce Wayne revelando que ele estabeleceu uma nova base de operações no coração de Gotham City.

Um dos edifícios da Wayne Tech é revelado como o novo lar do Batman, com Bruce surpreendendo Terry e Matt com a localização. A sede está escondida de olhares indiscretos, graças a uma parede falsa projetada em torno da base, que ajudará muito a disfarçar as idas e vindas do Batman.

Isso poderia ajudar a impedir as pessoas de rastrear os movimentos do Homem Morcego, e até manter a identidade de Terry em segredo. Os hologramas fazem todas as aberturas parecerem apenas uma parede, permitindo que o Batman surpreenda as pessoas de qualquer direção. Os prédios vizinhos também são de propriedade da Wayne Industries, que também recebeu projetores holográficos, algo que ajudará a esconder ainda mais as atividades do Batman, como sua próxima parceria com Damian Wayne.

A nova Batcaverna também não é uma caverna escondida. Em vez disso, fica em um arranha-céu elegante e maciço, com vista de toda a cidade. O irmão de Terry, Matt, até nomeia a base de Bat-Suite, argumentando que não é mais apropriado chamar o arranha-céu de “caverna”.

Essa não é a primeira vez que Batman muda sua base de operações no centro de Gotham. Depois que Dick Grayson foi para a faculdade, Batman e Alfred se mudaram para a Wayne Tower Penthouse, que ficava no topo da Batcaverna II, nos anos 80. Depois que essa ideia foi adaptada para as telas de cinema em ‘O Cavaleiro das Trevas’, com o herói estabelecendo sua base perto do local da morte de seus pais durante os primeiros eventos de Batman: Ano Zero, permitindo que ele se aproximasse do “campo de batalha”.

Mas, graças à paisagem em constante mudança de Neo-Gotham, Bruce conseguiu transformar quase um quarteirão inteiro da cidade em uma ferramenta para a guerra de Batman contra o crime. Com os prédios ao redor, todos com tecnologia que pode ajudar a ocultar seus movimentos e ações, eles podem até ser mais adequados às necessidades que estão em constante mudança na vida de Terry. Eles poderiam até fornecer acesso a possíveis laboratórios ou armaduras, o que daria a Terry entrada fácil a todas e quaisquer adições futuras que pudessem facilitar seu papel como o protetor de Gotham.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias