Se você não tem acompanhado detalhes ou os episódios de ‘Superman & Lois’, informamos que a matéria a seguir tem possíveis spoilers.

“Veja Kal-el, você não é o homem de aço…eu sou!”

E com esse diálogo, que tem um peso similar a “ajoelhe-se perante Zod, filho de Jor-el”, temos a revelação de que o Superman está enfrentando John Henry Irons, mais conhecido pelos fãs da DC Comics como o Aço. O personagem é interpretado pelo ator Wolé Parks e, a  cena ocorre no episódio 7 da 1ª temporada de Superman & Lois (série do canal CW). Paramos por aqui nos detalhes dessa trama para evitar spoilers.

O episódio, com o sugestivo título de Man of Steel, foi dirigido pelo ator David Hamsey, o Diggle de Arrow, velho conhecido do público dessa e de outras séries do chamado Arrowverso. Mas quem é John Henry Irons?

O personagem foi criado por Louise Simonson e Jon Bognadove para o arco Reign of Supermen de 1993 (que também ganhou em 2019 uma ótima animação), que sucedia os eventos da morte do Superman, onde surgiam quatro substitutos para o manto do herói. Sua primeira aparição foi breve, saindo de um monte de escombros e clamando por Apocalypse, em Adventures of Superman #500. Sua história começou a ser apresentada em Man of Steel #22, onde vemos Henry Johnson contando uma lenda americana a um grupo de garotos, em um centro comunitário do Beco do Suicídio, um bairro periférico e dos mais perigosos de Metropolis, assolado por guerras de gangues.

Ao saírem desse encontro, um dos jovens é baleado à queima roupa por membros de uma gangue, que são perseguidos por Johnson que, além de não conseguir detê-los, acaba se ferindo.

Nesse momento ele tem a revelação aterradora: Uma das armas que estavam nas ruas, havia sido projetada por ele mesmo. John Henry Irons era um brilhante projetista de armas que largou tudo por não concordar com os fins para aos quais as suas criações estavam sendo utilizadas. Ele destruiu os seus projetos e fugiu, assumindo a alcunha de Henry Johnson.

John foi trabalhar na construção civil e, um dia ao salvar um colega da morte e se colocar em risco, foi salvo pelo Superman. Durante a luta do herói contra o Apocalypse, ele foi pego em uma explosão e acabou soterrado por horas e, ao sair, queria enfrentar o monstro.

Se inspirando em tudo que o Superman representava e com a intenção de tirar as armas que projetou das ruas, John projetou uma armadura, tendo um martelo como arma e usando a insígnia do S como uma homenagem ao falecido herói, sendo conhecido inicialmente, como Homem de Aço pelo público. Nesse primeiro momento, ele terá na Coelha Branca, uma ex-colega e amante que roubou seus projetos e vem lucrando com a venda das armas, a sua principal nêmese.

O visual e o nome do personagem, John Henry, foram inspirados na lenda americana que Aço contava para os jovens antes do atentado a um deles. John Henry teria sido um ex-escravo, que devido à sua grande força e resistência, desafiou uma máquina a vapor num desafio para cavar um túnel em uma montanha. Portando duas marretas, ele venceu o desafio, morrendo logo depois, devido ao extremo esforço.

Ao longo dos anos, o personagem se consolidou como um valioso aliado do Superman, tendo até o seu título próprio, em 1994, e fazendo parte da segunda formação da Liga da Justiça, na fase escrita por Grant Morrison. Com a iniciativa Os Novos 52, John virou um jovem cientista atrelado a projetos governamentais, que se rebela ao saber dos planos de Lex Luthor e do General Sam Lane para o Homem de Aço. Já em Renascimento, ele forma uma equipe com sua sobrinha, Natasha Irons (que também aparece em Superman & Lois) e Lana Lang, para proteger Metropolis.

Mas a série da CW não é a primeira a mostrar uma versão live action do personagem. Em 1997, a Warner quis aproveitar a popularidade do astro da NBA Shaquille O’Neal e lançou Steel, uma adaptação da origem do Aço nas HQ’s. O filme é de qualidade questionável e baixo orçamento, mantendo apenas a questão da luta do herói contra as gangues para tirar as armas das ruas, como pontos comuns. Foi um verdadeiro fracasso de público e crítica.

Mesmo assim, John Henry Irons continuou e continua gozando de grande popularidade entre os fãs dos quadrinhos da DC Comics. Raio Negro, John Stewart e Cyborg vieram antes, mas talvez Aço tenha sido o primeiro herói negro da DC preocupado com o que ocorria na sua comunidade e com o futuro que os jovens que lá viviam poderiam ter. É inegável a contribuição e representatividade de um afro-americano que não é mostrado apenas como alguém grande e forte e sim como alguém que, além disso tudo, é um gênio, altruísta e de enorme responsabilidade social.

A série poderá mostrar o Aço de forma diferente, mas os seus princípios de verdade e justiça ainda estarão lá, de alguma forma.

Sobre Vinicius

Carioca, de 1976, Publicitário não praticante e aficionado por quadrinhos (dos bons), música (boa), cinema (de qualidade) e cultura pop em geral. Superman é o meu preferido desde a infância. Agora faço parte da equipe que do Terraverso, para aprender mais e compartilhar o meu carinho pela DC. “Enquanto isso na Sala de Justiça...”.

Últimas notícias