O diretor criativo da WB Games Montréal responsável por ‘Gotham Knights’, Patrick Redding, comentou mais alguns detalhes sobre o jogo em entrevista ao Blog.Playstation. 

1. Quatro heróis, quatro estilos de combate, quatro sistemas de progressão de XP separados

A tragédia atinge de forma mais dura os mais próximos, e é por isso que o estúdio escolheu este quarteto – Barbara Gordon, Dick Grayson, Jason Todd e Tim Drake – para se concentrar. “O núcleo original da Bat-família” carrega o peso compartilhado de uma vida sob a tutela de Bruce Wayne e o heroísmo moldado pela sombra de seu alter-ego.

Apesar dessa conexão, seus métodos e estilos de luta são visivelmente distintos um do outro, fazendo uma potente mistura de estilos de jogo, seja de forma solo ou em dois jogadores cooperativos.

A ideia, explica Redding, é que o ciclo de jogabilidade principal se entrelace com uma das abordagens narrativas. “Não é uma história ambientada ao longo de uma noite, mas realmente sobre o crescimento a médio e longo prazo do herói. O jogo oferece aos jogadores uma enorme quantidade de crescimento e uma enorme quantidade de metas em um ambiente de mundo aberto que eles precisam proteger, que eles precisam ir e voltar.” disse Redding.

“É essa ideia de como esse novo grupo de jovens heróis – que não são Bruce Wayne, não são o Batman – aborda o problema de se equipar e treinar, preparar e se adaptar para a próxima grande ameaça que eles vão precisar combater.”

Sobre os equipamentos, Reeding foi questionado sobre um certo tratamento visual dado a cada herói no trailer de revelação. A cor neon para suas armas seria apenas algo estético ou há mais do que isso?

“É engraçado você ter trazido isso à tona”, disse Redding, “Porque é uma plataforma muito importante para nós fornecermos informações sobre o jogo. Alguns desses efeitos visuais dizem que tipo de dano você equipou em suas armas. Então é uma maneira do jogador receber sinais de feedback… que lhes permite saber que proteção eles têm, o que eles vão usar contra seus inimigos, tanto em termos de ataques entre eles e corpo a corpo.”

2. Um mundo aberto em evolução com um ecossistema vivo e pulsante

Um dos maiores personagens do universo do Batman – literalmente – é a própria Gotham City. No jogo, teremos a visão aberta de cinco bairros, cuja suas inspirações — e interpretações — surgem a partir de versões vistas em quadrinhos, filmes, programas de TV. “Há lugares e locais que são icônicos, que têm história”, afirma Redding.

Uma cidade viva e com rotina. Há várias facções criminosas. O GCPD. E, claro, a galeria de vilões do Batman. Redding está animado para os jogadores verem quais são os resultados. “Ela (Gotham) terá uma tonelada de variedade, uma tonelada de complexidade que você pode continuar evoluindo, modificando e adicionando elementos à medida que o jogador avança através da história.”

Os combatentes explorarão este mundo lutando contra bandidos e encontrando evidências, grandes pistas que apontam para um enredo maior, o próximo capítulo de um mistério maior. E eles descobrirão uma nova ameaça que tem suas raízes nos primórdios da história de Gotham: A Corte das Corujas.

3. Vilões reinventados, velhos, novos e antigos

“Eles são todos sobre a história de 350 anos de Gotham”, explica Redding sobre a Corte. Uma adição bastante recente aos mitos do Morcego, introduzida pela primeira vez nos quadrinhos em 2011, a Corte das Corujas é uma sociedade secreta que moldou Gotham desde seus primeiros dias, cuja “riqueza, corrupção e poder distorceram a cidade para a sua forma atual”.

O diretor criativo explica como a longa história da Corte com a cidade e sua escolha como a principal força do mal fez o estúdio olhar para Gotham “como um lugar histórico” e influenciou seu design. “A história está inserida na arquitetura e na base, nas próprias fundações de cada praça da cidade.”

E por mais que a Corte esteja intrinsecamente ligada à própria Gotham, os outros vilões que você verá em ação não operarão em uma bolha; eles farão parte e prejudicarão a cidade que você está tentando proteger. “Queremos fazer você sentir todo esse trabalho de proteção de Gotham City”, descreve Redding. “Independentemente de você estar lidando com uma pequena gangue de rua em uma esquina ou lidando com um grande super vilão como o Sr. Frio.”

Villain Crimes vai acontecer ao longo de várias noites; “Uma série de encontros onde o jogador tem que fazer uma certa quantidade de missões de campo e de detetive para caçar o vilão em um próximo grande confronto.”

Gotham Knights será lançado em algum momento de 2021 para as plataformas da geração atual, como PS4, XBox One e também confirmado para a próxima geração, com o PS5, XBox Series X e PC.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias