Conheça a cultura marciana apresentada em Justiça Jovem: Espectros

    Nos seus primeiros quatro episódios da quarta temporada de Justiça Jovem, intitulada Justiça Jovem: Espectros, é apresentado os preparativos para o futuro casamento entre M’gann M’orzz e Conner Kent, que decidem ir a Marte para realizar a cerimônia tradicional marciana. Porém, ao chegar ao planeta, os heróis se veem no meio de uma investigação a procura do assassino do regente do planeta, S’turnn J’axx. Com isso, a série faz uma completa imersão na cultura marciana desse universo, que se difere bastante do que é apresentado no universo tradicional da DC. 

    Nas HQ’s: 

    Originalmente, o planeta vermelho era mostrado como a antiga casa do heroi Caçador de Marte, que havia sido transportado acidentalmente para a Terra por um feixe de teletransporte experimental criado por um cientista e acaba não conseguindo retornar para sua família em Marte.  

    Durante esse período, as ideias a respeito do planeta ainda não eram consolidadas, com diversas outras histórias apresentando uma versão única de Marte, que acabavam por se divergir uma das outras. 

    Após os eventos da Crise das Infinitas Terras, a história oficial agora mostra Marte como um planeta vítima de um genocídio em massa, arquitetado pelo comandante Benn Blanx, um marciano branco que exterminou a vida de todos os que permaneceram em sua superfície. Com J’onn J’onzz  sendo transportado involuntariamente pelo espaço e tempo, ele acaba descobrindo que sua civilização havia morrido milhares de anos antes. 

    Em Justiça Jovem: 

    No cânone oficial da animação, J’onn J’onzz foi transportado para a Terra no ano de 1955, devido a um acidente de Tubo-Zeta causado por um experimento conduzido pelo Dr. Erdel. Sem possibilidade de voltar para casa, J’onzz trabalhou como investigador na Terra, até se tornar um herói público em 2002. Em 2003, em meio a uma invasão alienígena da raça Appellaxian, o Caçador de Marte e outros seis heróis se uniram para expulsá-los do planeta. Mais tarde, esses heróis seriam os membros fundadores da Liga da Justiça. 

    Diferente dos gibis, a população de Marte nunca foi extinta, habitando as frias cavernas subterrâneas do planeta, por causa da atmosfera inóspita da superfície. Os marcianos possuem uma comunicação baseada na telepatia, como uma grande mente coletiva onde a diferença entre pensar e dizer é quase inexistente.  

    A sociedade marciana possui um sistema de castas baseado unicamente na pigmentação da pele, com os marcianos brancos sendo a minoria étnica. O planeta é governado por uma família real que se diferencia dos outros marcianos por possuírem a pele vermelha. 

    Aparência: 

    Os marcianos são uma espécie bípede com membros e dedos longos. Eles têm um abdômen estreito, revelando a forma de uma pelve larga. Eles também têm uma membrana sob o braço e uma pele protetora espessa na parte inferior do braço. Seus rostos são esguios, com dentes e gengivas expostos e pequenos olhos vermelhos.  

    Castas: 

    A sociedade marciana é composta por três castas baseadas na pigmentação de sua pele, são elas: 

    MARCIANOS VERDES

    G’arrunn, os marcianos verdes, que representam a maioria étnica do planeta. Diferente de sua contraparte das HQ’s, nesse universo eles não mostram ter muita inclinação para o pacifismo. 

    Entre os membros de maior destaque estão J’onn J’onzz, o Caçador de Marte, e B’arzz O’oomm, o Besouro Verde, apresentado na segunda temporada da série.

    MARCIANOS BRANCOS 

    A’ashenn, os marcianos brancos, constituem a minoria étnica do planeta, sendo constantemente oprimidos e vistos como inferiores pelos demais grupos. A qualidade de vida do grupo havia melhorado graças as reformas impostas pelo Rei S’turnn J’axx, mas a situação estava longe de estar razoável. 

    Entre os membros de destaque está M’gann M’orzz, a Miss Marte, que fugiu de Marte por causa do racismo que sofria no planeta, se escondendo na Bio-Nave de seu tio e viajando para a Terra, onde decidiu recomeçar a vida, inicialmente se passando por uma marciana verde.  

    Outro marciano branco de destaque na série é M’Comm M’orzz, o irmão de M’gann conhecido como Ma’alefa’ak, um terrorista movido unicamente pelo ódio a sociedade marciana devido a discriminação que enfrentou desde pequeno. Não tendo escrúpulos e cometendo atos hediondos para pôr um fim em seu planeta, tendo uma aliança com DeSaad e o planeta Apokolips. 

    MARCIANOS VERMELHOS

    B’lahdenn, os marcianos vermelhos, são considerados a casta mais nobre, representando a realeza do planeta 

    Os marcianos vermelhos de Justiça Jovem são baseados no personagem Jemm, um saturniano vermelho descendente de uma subclasse de clones operários criados por antigos exploradores marcianos nas luas de Saturno, sendo apresentado em 1984 como parte de um plano para reintrodução do Caçador de Marte nas histórias, após anos de afastamento. 

    Na série, os membros de maior destaque são a rainha regente J’arlia J’axx, que subiu ao trono após a morte seu marido, e o príncipe J’emm J’axx, que ajuda os heróis durante as investigações do assassinato de seu pai, possuindo ideais progressistas que visam o fim da discriminação de castas. 

    MARCIANOS AMARELOS

    Y’ellonn, os feiticeiros-sacerdotes, são uma raça que não vem do nascimento, podendo qualquer marciano, independentemente da cor da pele, se juntar ao clero passando por um ritual de mudança permanentemente da cor de sua pele para uma tonalidade amarela, quando eles fazem seus votos finais para entrar na ordem. 

    Os marcianos amarelos podem possuir uma aptidão para a magia e feitiçaria, necessitando de bastante estudo e disciplina para ter um domínio completo de suas habilidades. 

    Nas HQ’s, os marcianos foram apresentados como inimigos da Mulher-Maravilha, aparecendo na edição de número 104, de fevereiro de 1959. Tendo se aliado ao Duque da Trapaça com a intenção de invadir o planeta Terra. 

    Na série, somos apresentados a S’yraa S’mitt, uma marciana verde por nascença que se juntou ao Sacerdócio por conta de sua afinidade por magia, tendo tido um romance proibido com o príncipe J’emm no passado. 

    Cultura: 

    Os marcianos são conhecidos por possuírem famílias numerosas, Miss Marte, por exemplo, já revelou possuir cerca de doze irmãs em Marte, assim como dezessete irmãos e cerca de 300 primos. Por conta disso, as cidades em Marte estão sempre em expansão. 

    A comunicação marciana é feita quase que inteiramente de forma telepática, não possuindo um conceito de privacidade muito parecido com o terráqueo. Com informações se propagando de forma acelerada graças a mente de colmeia da população. 

    A televisão terrestre se tornou uma verdadeira febre entre os marcianos, que vem recebendo transmissões desde os anos de 1960, graças ao Caçador de Marte. Por ser uma raça de polimorfos, é comum ver seus habitantes tomarem a forma de personagens ou celebridades de seus programas favoritos. 

    Cerimonias matrimoniais: 

    Segundo as tradições marcianas, a mulher é quem deve buscar a bênção e permissão dos pais de seu futuro esposo. Depois, o casal deve participar de uma cerimônia pré-nupcial chamada Ma’ayava’ana, em um rio sagrado, onde ambos recebem o presente de amor de seu respectivo sacerdote ou sacerdotisa.  

    Logo após, a noiva e o noivo devem tomar parte nos deveres sagrados. O noivo constrói o altar ao lado de seus amigos e futuros sogros como um monumento para mostrar seu valor, devoção à noiva e o vínculo recém-formado entre ele e seus futuros sogros, enquanto a noiva e sua família constroem um dossel de cristal como um reflexo de sua família. 

    Marte & Terra: 

    As relações entre os planetas irmãos se tornaram mais próximas durante o reinado do rei S’turnn J’axx, acreditando na cooperação entre os mundos, lançando um satélite de comunicações que permitiu uma melhor interação com a Terra, dando início a um projeto para a criação de Tubos-Zetas para facilitar a passagem entre Marte e a Terra, com J’onn J’onzz agido como uma ponte diplomática. 

    Justiça Jovem: Espectros atualmente com episódios semanais, todas as quintas-feiras, no streaming HBO Max. 

    Marcos Vinícius
    Marcos Vinícius
    Olá! Meu nome é Marcos e tenho um grande amor pelo jornalismo. Possuo um podcast, o Sabor de Ambrosia, e sou um grande fã da DC desde que me entendo por gente. Escrevo de tudo um pouco e, espero que gostem do que tenho pra falar.

    Deixe seu comentário

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Você pode gostar

    Siga-nos

    24,169FãsCurtir
    15,600SeguidoresSeguir
    19,417SeguidoresSeguir

    Últimas Postagens