Hoje em dia, todos nós conhecemos o sucesso que Batman – O Cavaleiro das Trevas fez e ainda faz. Em 2008, além de quebrar barreiras nas premiações, quebrou também recordes com o público, sendo o primeiro filme baseado em HQs a ultrapassar a barreira do bilhão de dólares em arrecadação, mesmo sem ter estreado na China – feito repetido pelo filme Coringa (2019). Mas o que muitos não sabem é que o filme contou com uma ajuda gigante de sua campanha de marketing viral. Vamos relembrar um pouco a campanha “Why So Serious?“.

Por mais de um ano antes do lançamento do filme, a agência 42 Entertainment ficou elaborando e executando experiências online e offline para os fãs do morcego. Quanto à parte Offline, houve uma série de experiências imersivas do mundo real, como gincanas que levaram os jogadores a servirem de capangas do Coringa. Inclusive, essa parte da campanha se iniciou na San Diego Comic-Con do ano anterior, em 2007, quando aviões escreveram “Ha ha” e números de telefone nos céus de San Diego. Ao ligar para esses números, as pessoas recebiam instruções do Coringa sobre pistas que iriam encontrar ao redor da cidade.

Além disso, os “telefones do Coringa” foram espalhados também em Nova York e Chicago, em cartas e notas de dólar encontradas em lanchonetes, restaurantes e Comic-Shops. As cartas do Coringa continham também os websites da campanha de marketing, que dentre os principais, tinha o site com campanha de Harvey Dent para promotor, que logo na sequência também revelava a primeira imagem do Coringa:

 

Muito sites da campanha foram desativados. Dentre eles, estavam os seguintes endereços:

IBelieveinHarveyDent.com

ClownTravelAgency.com

TheHaHaHaTimes.com

GothamCableNews.com

Apesar disso, o site Why So Serious Redux ainda está no ar, e ele contém quase todas as peças da campanha publicitária reunidas em forma de “arquivos de investigação” de James Gordon. Nele, além da citada campanha para Harvey Dent, temos o registro de vários outros meios de divulgação: números de celular e endereços de e-mail, para onde você enviava uma mensagem e recebia instruções de volta, outros sites “Coringados” (eles usam o termo Jokerized para sites vandalizados pelo Coringa).

Gotham Times vandalizado pelo Coringa

 

Ao longo dos meses, a campanha fora da web também continuou, com inúmeros comícios para Harvey Dent.

Ao final da campanha, próximo ao lançamento do filme em Julho de 2008, os participantes das campanhas em Nova York e Chicago foram compensados com gigantes Bat-Sinais em seus arranha-céus.

Essa campanha, conforme dissemos no primeiro parágrafo, foi uma das mais bem sucedidas na história do marketing viral. Não só pelo fato de ter atingido cerca de 11 milhões de pessoas que interagiram de alguma forma, mas também pelo retorno que The Dark Knight deu nas bilheterias. Na continuação e fechamento da trilogia, em 2012, tivemos também uma campanha de marketing viral, com panfletos e jornais falsos divulgando Bane, Dr. Pavel e companhia, além de grafites ao redor do mundo (inclusive em São Paulo) que desbloqueavam um trailer. Mas ela passou longe da intensidade da campanha de 2007 – 2008, e não sabemos se um dia veremos outra deste porte novamente.

Sobre Daniel

Avatar

Louco por explorar vários cantos da cultura pop, em especial filmes e HQs. E em especial os da casa das Lendas, que produziu e continua produzindo tantas histórias marcantes.

Últimas notícias