Se o Pacificador de John Cena é uma versão “idiota do Capitão América”, como ele foi chamado mais de uma vez desde que foi anunciado no elenco de “O Esquadrão Suicida”, talvez não seja surpresa que haverá algumas experiências nazistas na trama do filme. O executivo da Warner Bros., Peter Safran, comentou durante entrevista a revista Empire um detalhe que deve revelar algumas questões sobre a história. No filme, a equipe vai para Corto Maltese, onde aparentemente precisa recuperar algo de uma antiga prisão alemã.

Onde? Jotunheim. Nos quadrinhos, essa base fica em Qurac, um país fictício do Oriente Médio usado como substituto para regimes hostis. No filme, ele fará parte de Corto Maltese, uma região no território sul-americano. Em live-action. Corto Maltese foi citado em Batman (1989), na 6ª temporada de Smallville e na série Arrow.

“Lá, eles têm que destruir uma prisão e um laboratório do período nazista chamado Jotunheim, onde foram mantidos prisioneiros políticos e alguns experimentos aconteceram por lá.” disse Safran.

No painel do DC FanDome do filme “O Esquadrão Suicida”, foram revelados pôsteres da edição ‘Esquadrão Suicida #1′, dos anos 80. Na HQ,  Jotunheim é a fortaleza que o Esquadrão invadiu. Dado o papel tradicional de Qurac como uma das grandes fontes de criminosos e terroristas do Universo DC, vale a pena lembrar que seu vizinho, o reino de Kahndaq de Adão Negro, poderia também ter algum tipo de ligação com a trama.

A edição exclusiva da revista Empire também revelou algumas imagens do filme:

‘O Esquadrão Suicida’ está previsto para ser lançado no dia 6 de agosto de 2021. Via: [ComicBook].

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias