Com o lançamento de O Esquadrão Suicida chegando, e as primeiras impressões do filme sendo positivas, as comparações com o filme lançado por David Ayer estão cada vez menos inevitáveis, porém, as críticas chegaram a outro nível. Fazendo o diretor do primeiro longa postar uma carta emocionante, em sua rede social, onde elogiou James Gunn e revelou informações sobre o filme de 2016.

Após inúmeros apontamentos, parece que o diretor resolver falar falar, iniciando um texto com “Minha vez…”

Eu coloquei minha vida em Esquadrão Suicida. Fiz algo incrível – meu corte é uma jornada intrincada e emocional com algumas “pessoas más” que são cagadas e descartadas (um tema que ressoa em minha alma). O corte do estúdio não é meu filme. Leia de novo. E minha versão não é a versão do diretor de 10 semanas – é uma edição totalmente madura de Lee Smith sobre o trabalho incrível de John Gilroy. É tudo uma trilha sonora brilhante de Steven Price, sem uma única música de rádio na coisa toda. Tem arcos de personagem tradicionais, performances incríveis, uma resolução sólida de terceiro ato. Um punhado de pessoas viu isso. […] Nunca contei o meu lado da história e nunca contarei … Sou da velha guarda assim. Então, mantive minha boca fechada e recebi o tsunami de críticas pessoais às vezes chocantes.

O diretor concluiu dizendo que está “tão orgulhoso” de Gunn e “Eu apoio WB e estou emocionado que a franquia esteja conseguindo as pernas de que precisa… O trabalho brilhante de James fará milagres de milagres”, e que “Não vou mais falar publicamente sobre o assunto”. A tradução na íntegra da carta, com informações pessoais da vida do diretor, vocês podem conferir aqui.

Antes do lançamento de Esquadrão Suicida, de 2016, a Warner Bros. deu um passo incomum de encomendar vários cortes do filme a vários editores. Gilroy foi creditado na versão teatral. Na época, a Warner Bros. emitiu um comunicado admitindo que o filme teve “muita experimentação e colaboração ao longo do caminho”, mas disse: “Estamos muito orgulhosos do resultado… Este é um filme de David Ayer”.

Desde então, a Warner Bros. passou por uma extensa mudança de regime em 2019 e 2020, que incluiu Ann Sarnoff sendo nomeada CEO da WarnerMedia. Na corrida por fora, após o sinal verde que Liga da Justiça de Zack Snyder seria lançado, alguns fãs pediram pelo lançamento do corte de Ayer para Esquadrão Suicida. No entanto, o estúdio rejeitou a ideia, com Sarnoff dizendo à Variety em março: “Não iremos desenvolver a versão de David Ayer”. Quando a matéria foi publicada, Ayer twittou: “Por quê?“.  A Warner Bros. não fez comentários imediatos.

O Esquadrão Suicida, com direção de James Gunn, terá o retorno de Viola Davis como Amanda Waller, Margot Robbie como Harley Quinn, Joel Kinnaman como Coronel Rick Flag e Jai Courtney como o Capitão Bumerangue. Juntando-se a eles no filme estão David Dastmalchian como Homem das Bolinhas, Steve Agee como Tubarão-Rei, Daniela Melchior como Caça-Ratos 2, Idris Elba como Sanguinário, John Cena como Pacificador, Nathan Fillion como TDK, Pete Davidson como Blackguard, Flula Borg como Javelin , Mayling Ng como Mongal, Peter Capaldi como o Pensador, Michael Rooker como Savant, Alice Braga como Sol Soria e Sean Gunn como Weasel.

O filme está previsto para ser lançado nos cinemas, do Brasil, no dia 05 de Agosto.

Sobre Andre

Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos, dono de teorias imprevisíveis e intermináveis. Meus heróis preferidos são Superman,Lanterna Verde do John Stewart e Super Choque. Na vida civil, sou desenvolvedor de softwares, amante de Action Figures e tudo que envolva a DC Comics.

Últimas notícias