Em uma entrevista ao NY Times, o diretor de ‘Liga da Justiça’, Zack Snyder, comenta alguns pontos sobre a produção do filme. Questionado se havia deixado a produção de 2017 por conta própria, o diretor respondeu;

“Absolutamente. A decisão de sair foi 100% minha. Eu sabia a luta pela qual estava enfrentando. E minha família precisava de mim, e eu precisava deles. Eu estava em uma luta em casa, e então para ir para o meu local de trabalho e estar em uma segunda luta parecia uma coisa ultrajante que precisava fazer e também para com os meus entes queridos.”

Zack também comenta que a proposta dos seus filmes sempre foram para destoar da ‘fórmula Marvel’ nos cinemas.

“Eu sabia sobre isso antes de “BvS”, quando fizemos “O Homem de Aço”. A Marvel está fazendo outra coisa. Eles estão fazendo no mais alto nível, uma popular comédia de ação com o coração. É o que eles tem desenvolvido. Um esforço para duplicar isso é insanidade porque eles são tão bons nisso. O que a DC tinha era uma mitologia em um nível épico, e nós iríamos para essa incrível jornada. Francamente, eu era o único a dizer isso.”

O diretor também foi questionado como seria o futuro após ‘Liga da Justiça’. Quais acontecimentos veríamos nas telas.

“A queda da Terra, quando o Superman sucumbe à [Equação] Anti-vida. E, em seguida, enviaríamos o Flash de volta no tempo para mudar um elemento para que isso não aconteça. E então, ocorreria a grande batalha onde nós o derrotamos. Quando [o vilão] Darkseid vem à Terra, no filme que você nunca verá, os exércitos do planeta se unem novamente, como fizeram antes. Desta vez haveria um porta-aviões e caras das Forças Especiais, todos os exércitos do mundo se reuniriam, bem como os Atlantes saindo do oceano e as Amazonas saindo de sua ilha. Esse foi o nosso grande final. Mas é uma longa jornada de bateria e solo de guitarra para chegar lá.”

Questionado sobre o sucesso de crítica e bilheteria de outros filmes do DCEU que aconteceram após suas produções, como ‘Aquaman’ e ‘Shazam’, o diretor respondeu:

“Eu não poderia estar mais feliz [com o resultado]. Não dói em nada para mim. Esses filmes são legais, muito bem feitos e excelentes. Mas “BvS” é ame ou odeie. Ele é provavelmente o filme mais mencionado em hashtags e referências. É a coisa mais próxima de um filme cult que poderia existir neste nível da cultura pop. Sou então um provocador? Um pouco. É o meu trabalho fazer um doce da cultura pop que você come e esquece no dia seguinte? Não. Eu prefiro torná-lo agradável e bonito para todos. Sejamos francos, não há um culto ao “Aquaman”. Jason é uma força da natureza, e por todos os meios, eu quero que exista 100 filmes do “Aquaman” porque ele é um cara incrível. Mas não é controverso. E eu faço isso propositalmente, porque eu amo tornar os filmes difíceis.”

‘Liga da Justiça Snyder Cut’ chegará ao Brasil no dia 18 de março pelas plataformas: Apple TV, Claro, Google Play, Looke, Microsoft, Playstation, Sky, Uol Play, Vivo e WatchBr. O filme ficará disponível para aluguel até o dia 7 de abril.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias