O ator de “Liga da Justiça”, Ray Fisher, alegou que o tratamento do diretor Joss Whedon no set de filmagens foi: “bruto, abusivo, não profissional e completamente inaceitável”, com o elenco e equipe do filme. O ator, que interpretou Cyborg, também citou os produtores do longa, Geoff Johns e Jon Berg, como coniventes com a situação.

Fisher apresentou o relato em sua conta no Twitter, na mesma semana que a utilizou para retirar elogios dado ao diretor Whedon.

O tratamento de Joss Wheadon no set do elenco e da equipe da Liga da Justiça foi grosseiro, abusivo, não profissional e completamente inaceitável. Foi permitido, em muitas maneiras, por Geoff Johns e Jon Berg. Responsabilidade > Entretenimento.

Após a declaração de Fisher, o ator Alan Tudyk, saiu em defesa de Whedon:

“Não estava lá, mas conheço Joss há 17 anos e honestamente não consigo nem imaginá-lo e tenho uma boa imaginação.” disse o ator que interpretou Senhor Ninguém, na primeira temporada de ‘Patrulha do Destino’ e já trabalhou com Whedon em “Firefly”, “Serenity” e “Dollhouse”.

Após anos de protestos nas mídias sociais, a Warner Bros anunciou oficialmente que o corte da “Liga da Justiça” do diretor Zack Snyder, será lançado pela HBO Max. Fisher teve diversas cenas como Cyborg/Victor Stone cortadas da versão que chegou aos cinemas, e isso se confirmou com os diversos compartilhamentos de Snyder, em suas redes sociais, que mostraram muito dessas cenas deletadas.

“Liga da Justiça Snyder Cut” chegará no streaming HBO Max em 2021.

Sobre Andre

Andre Guilherme

Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos, dono de teorias imprevisíveis e intermináveis. Meus heróis preferidos são Superman e Lanterna Verde do John Stewart. Na vida civil, sou desenvolvedor de softwares, amante de Action Figures e tudo que envolva a DC Comics.

Últimas notícias