Durante uma entrevista recente ao Los Angeles Times, Gal Gadot falou sobre seu trabalho no filme Liga da Justiça e confirmou que ela não gostou de trabalhar com Joss Whedon nas refilmagens depois que ele assumiu o cargo de diretor no lugar de Zack Snyder.

Durante a entrevista, Gadot passou a esclarecer seu tempo nas filmagens. Ela também deu apoio ao seu companheiro de elenco, Ray Risher (Cyborg), que vem denunciando as ações de Whedon, bem como os produtores Jon Berg e Geoff Johns.

“Estou feliz por Ray sair e falar a verdade dele. Eu não estava lá com os caras quando eles gravaram com Joss Whedon – eu tive minha própria experiência com ele, que não foi das melhores, mas eu cuidei disso lá quando aconteceu. Levei para os superiores e eles cuidaram disso. Mas estou feliz por Ray aparecer e dizer sua verdade.” disse Gadot.

Durante uma outra entrevista à Variety, Gadot confirmou que participou da investigação que ocorreu depois que Fisher trouxe a público suas experiências. Embora a WarnerMedia tenha dito que “medidas corretivas foram tomadas” após a condução de sua investigação, não houve nenhuma palavra sobre o que realmente ocorreu em resposta às suas descobertas.

“Também não sei o que isso significa.”, disse Gadot em resposta à declaração da WarnerMedia. “Estou curiosa para saber qual será o resultado.”

Fisher foi a público explicar que o comportamento do cineasta substituto de Snyder foi abusivo durante as refilmagens de Liga da Justiça. Desde então, ele tem sido apoiado por Gal Gadot e Jason Momoa.

Via: [ComicBook].

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias