E aqui vamos nós…

O diretor David Ayer, do filme ‘Esquadrão Suicida’, confirmou que sua versão do filme existe e também está quase completa. Ayer twittou sobre a existência do filme na rede social. Ele disse: “Claro que existe. E está quase completo, exceto por alguns efeitos visuais”.

Seguindo o embalo, Ayer revelou uma imagem inédita do Coringa no longa, com a legenda ‘Sonho’.

Além da existência do corte, alguns detalhes adicionais foram revelados.

O diretor foi questionado sobre a participação da Katana em sua versão do filme. David Ayer afirmou que: “Um bom roteiro significa arcos completos que culminam com algum tipo de encerramento para cada personagem principal.” Indicando que a personagem teria um desfecho diferente.

Outra informação revelada ainda sobre a Katana é que em algum momento do filme ela seria possuída pela Magia e atacaria o próprio Esquadrão.

Sobre o El Diablo, Ayer salienta que foi a “única batalha” que venceu. Os demais produtores não queriam a cena que ele mata sua própria família. O diretor comenta ‘morte, culpa, redenção e emancipação de relacionamentos tóxicos são temas que eu exploro como cineasta.’.

Sobre a Magia, o diretor comenta que ela foi a personagem que mais sofreu com os cortes. Ao que parece, haveria uma cena de +ou- 3 minutos dedicados a explorar mais sobre a origem da personagem.

Por fim, a revelação de uma cena que também não foi para a versão dos cinemas. O ator Adam Beach, o Amarra de Esquadrão Suicida, revelou que há uma cena que mostra uma sequência de como ele foi pego e recrutado para a equipe de vilões.

“Esquadrão Suicida” foi lançado em 2016 e arrecadou US$745 milhões nas bilheterias ao redor do mundo.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias