Mas afinal de contas, quem é Shazam?

Escolhemos alguns fatos para você conhecer melhor a história do personagem que chegará nas telas em breve.

Shazam estreia no dia 4 de abril aqui nos cinemas brasileiros e a expectativa pela chegada de um novo herói nesse universo cinematográfico só aumenta! Mas engana-se você que pensa que o Shazam é um herói tão “novo” assim.

A história é sobre o menino órfão Billy Batson, que recebe seus poderes através de um velho mago e toda vez que pronuncia a palavra mágica “Shazam!” ganha o poder dos deuses. A palavra é um acróstico de vários deuses e seus poderes:

Salomão, que lhe conferia Sabedoria;
Hércules, que lhe conferia Força;
Atlas, que lhe conferia Resistência;
Zeus, que lhe conferia o Poder do relâmpago;
Aquiles, que lhe conferia Coragem e;
Mércurio, que lhe conferia Velocidade.

O personagem foi criado em 1941 pela editora Fawcett Comics para rivalizar com o principal herói da época, o Superman. Naquela época o personagem ainda era chamado de “Capitão Marvel”. E não…não há nenhuma referência a concorrente editora vermelha. A ideia do nome vem da palavra “marvelous” que significa algo como “maravilhoso”.

Durante os anos 40, os quadrinhos de heróis ficaram tão populares que começaram a rivalizar com os títulos mais vendidos da DC. Isso fez com a Casa das Lendas processasse a Fawcett por plágio, afirmando que o Shazam era uma cópia do Superman. Segundo eles, tanto o uniforme quanto os poderes do Capitão Marvel eram parecidos demais com os do Homem de Aço e, por isso, tratava-se de um plágio.

Essa disputa judicial durou 12 anos e levou a Fawcett à falência. No ano de 1953, os direitos do herói foram adquiridos pela DC, que resolveu mudar o nome dele para Shazam, a palavra que o personagem grita sempre que se transforma. Nos anos 50, a Marvel já tinha um personagem que se chamava Capitão Marvel, com revista mensal e um certo sucesso em seu público.

Inovações de importantes


A Editora Fawcett apresentou na época inúmeras inovações em suas revistas de super-heróis que as diferenciaram das publicações de outras editoras, incluindo a National Comics (atual DC Comics), provocando os ânimos e acirrando a competitividade no mercado. Dentre as principais estão:

  • Histórias variadas divididas em capítulos (as outras editoras apresentavam histórias fechadas para cada edição);
  • A introdução de um Super grupo de vilões (A Sociedade Monstruosa do Mal que foi apresentada em uma arco de 25 edições e que durou entre 1942 a 1945).
  • Uniforme diferenciado (até hoje considerado um dos mais elegantes do gênero. A grande diferença na época é que pela primeira vez não havia uma cueca sobre as calças…e isso era surpreendente.)
  • MOMENTO GIRL POWERL!!! Introdução no ano de 1942 da primeira heroína feminina independente da história dos quadrinhos, e que não era apenas uma parceira de um super-herói. A Mary Marvel chegou quase uma década antes do surgimento da Supergirl.

Shazam é literalmente uma “Criança grande”

Quem nunca assistiu na Sessão da Tarde o clássico “Quero ser Grande” com o Tom Hanks? Pois é. Agora imagina uma criança, no corpo de um adulto e com SUPERPODERES. Isso é o Shazam. Apesar dos músculos ele ainda possui a inocência e o carisma de uma criança. O próprio diretor do filme do herói, David Sandberg, comentou que o filme está repleto de referências ao clássico longa dos anos 80.

Além disso, Shazam apresenta um contexto real a todas as crianças que sonham em ser super-heróis. De todos os blockbusters lançados no cinema até hoje, qual deles apresentou uma criança de 12 anos no papel principal de super-herói? Pois é, essa é a grande sacada. Levar ao público infantil e pré-adolescente um personagem que se assemelha com suas próprias características.

Superman vs Shazam

Por ser uma criança, as vezes o Billy passa dos limites. E quem sempre segura a onda do herói é o Superman. O Homem de Aço que é um grande defensor da moral e das regras, jamais viu com bons olhos a presença do Shazam na Liga da Justiça. As brincadeiras do Billy e seu jeito infantil, já levou a grandes embates os dois personagens. E quando rola a pancadaria, o confronto é praticamente de igual para igual.

Na animação Liga da Justiça Sem Limites, ocorreu uma das mais icônicas batalhas. Foi quando o Shazam declarou apoio a candidatura de Lex Luthor para a presidencia dos EUA e Clark Kent ficou indignado com a postura, levando os dois a um combate que destruiu boa parte da cidade. 

Ansiosos pelo filme? Nós do Terraverso estamos DEMAIS!

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias