DC | Saudades de tudo aquilo que a gente não viveu!

Se acabamos vendo nos cinemas e nas telinhas algumas histórias que no geral, deixam a gente com um sentimento comum de “apenas satisfeitos”, não foi por falta de ideias. Diversos roteiristas e diretores venderam ideias a Warner, mas por motivos diversos, nunca chegaram a se concretizar de fato. Algumas produções chegaram a ter um certo desenvolvimento, embora nunca tenham sido finalizadas. Vamos relembrar de algumas.

The Death of Superman Lives (Tim Burton, 1998)

Burton havia tido conversas com Kevin Smith para assinar o roteiro que se basearia no quadrinho “A morte do Superman”. Ninguém menos que Nicolas Cage vestiria o manto sagrado. Segundo Cage, essa seria uma versão diferente do Homem de Aço que nunca vimos no cinema, com um Super muito mais poderoso do que tinha sido mostrado até então. Relatos de divergências sobre o roteiro entre Kevin Smith e Tim Burton impulsionaram a Warner a desistir do projeto. Além disso, o orçamento do filme estava sendo acima do que o estúdio queria bancar. Felizmente pudemos ver Cage interpretando o azulão em Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas. Leia mais sobreSuperman Lives aqui!

Superman: Flyby (JJ Abrams, 2000)

Abrams escreveu um roteiro para um filme com algumas ideias similares a de “O Homem de Aço” de Zack Snyder. A trama exibiria uma batalha contra Ty – Zor, também Kriptoniano. Na batalha várias cidades seriam destruídas e o Superman acabaria morto. Depois, contaríamos com flashbacks mostrando a origem do Super. No filme, teríamos também a participação de Lois Lane e Lex Luthor, esse último começaria com um agente da CIA e chegaria à presidência dos EUA, dando a entender que o projeto seria algo que renderia mais filmes. Tudo acabou engavetado, embora Abrams está trabalhando com a Warner em projetos ainda não divulgados. Confira os storyboards do filme.

Justice League: Dark (Guilherme Del Toro, 2012 -2015)

Em 2012 Guilherme Del Toro escreveu o roteiro do filme e estava ligada ao projeto até 2015. Depois disso, vários diretores passaram pela produção do longa, alguns alterando o roteiro, mas todos, sem o sinal verde da Warner para realmente produzir de fato. Personagens como Constantine. Zattana, Monstro do Pantâno e outros ganhariam vida. Muitos rumores surgiram e o último é que a Warner está em busca de um diretor para o projeto, cogitando os criadores de Stranger Things, os irmãos Duff e o diretor de Doutor Sono, Mike Flanagan. Nada confirmado por enquanto. Confira as imagens dos figurinos do filme.

Justice League Mortal (George Miller, 2007)

No filme, o mundo goza de uma paz mundial graças aos feitos dos heróis, Batman, Superman, Mulher-Maravilha, Flash, Aquaman e o Caçador de Marte. Tudo muda quando sofrem ataques ataques coordenados por Maxwell Lord explorando suas fraquezas. Lord também controlaria o Superman graças a poderes psíquicos e travaria um embate lendário com a Mulher-Maravilha. Como último recurso, Flash se sacrifica, desaparecendo com o Maxwell Lord no espaço tempo. O filme contaria com um visual estilizado e grandes cenas de ação. O elenco já estava definido, mas o que impossibilitou a trama de sair de papel foi o contexto. Na época, a Marvel exibia o Homem de Ferro e a DC, apresentava o Cavaleiro das Trevas. A Warner acabou optando por criar filmes dos seus heróis de formas separadas, e segundo um executivo, a ideia de um filme com vários heróis, seria para o futuro. Confira as artes conceituais dessa produção.

Green Arrow: Escape From Super Max (Justin Marks, David S. Goyer, 2007)

Em abril de 2007, o roteirista Justin Marks (The Jungle Book) se uniu a David S. Goyer (trilogia The Dark Knight) para criar um filme do Arqueiro. A história mostraria Oliver Queen preso por um crime que não cometeu numa prisão de segurança máxima com alguns dos piores vilões da DC. O papel ficaria a cargo de Matt Damon e o seu trabalho como Jason Bourne seria uma das inspirações para criar um herói letal e altamente treinado. O projeto acabou não seguindo em frente segundos os roteiristas porque estava a frente do seu tempo e a Warner não desejava filmes de heróis não tão populares como Batman e Superman.

Batman Ano Um (Darren Aronofsky, 1999)

Esse com certeza é o meu projeto preferido. Seria uma recriação da história do Morcego. O Daniel Martins contou um pouco sobre o projeto aqui no Terraverso: “Após as mortes de seus pais, Bruce Wayne perderia toda a sua fortuna e passaria a viver nas ruas. Ao invés de Alfred, o mordomo, teríamos “Little Al” (Pequeno Al), um rapaz afro descendente dono de uma oficina de automóveis, herdada de seu pai Big Al. Little Al cuidaria de Bruce após sua ida para as ruas, e se tornaria o mentor e figura paterna do mesmo.” Leia o texto na íntegra aqui!

Bruce aprenderia nas ruas vendo as inúmeras injustiças em Gotham. Quando o comissário Gordon decide travar uma guerra contra o crime, o senhor Wayne se motiva e transforma-se no Batman. Troque um Batmóvel por um carro adaptado, inúmeros gadgets por poucos apetrechos e um Batman que literalmente quebra seus inimigos. Iriamos acompanhar um herói muito mais brutal do que aquele visto em BVS e o Joaquim Phoenix era o principal candidato ao papel. Babei. A Warner rejeitou o papel por ser um filme violento demais e preferiu a versão do Nolan para não fazer crianças chorarem (infelizmente).

Há muitos outros projetos que foram cancelados, mas reviver o passado acaba sendo deprimente. Vamos olhar para o futuro, agora com HBO Max, uma casa para projetos diversos e muitas emoções que enfim, podemos viver.

Lucas Pimentel

Você acredita em milagres? Também não, mas vivo na esperança de um universo de filmes maravilhosos da DC. Enquanto não acontece, sonho e escrevo.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of