A reestruturação da divisão de filmes da DC começou com a chegada de Walter Hamada, de It: A Coisa, assumindo o posto antes ocupado por Jon Berg (saiba mais). Agora a Warner anuncia mudanças no seu quintal, ou seja, dentro do estúdio.

O presidente Toby Emmerich, agora terá poder para aprovar os filmes da casa, respondendo apenas ao CEO Kevin Tsujihara.

Toby tem o sinal verde, eu tenho o vermelho“, disse Tsujihara. Antes os longas precisavam passar por um comitê de aprovação, que incluia a chefe de marketing Sue Kroll.

Liga da Justiça não arrecadou o valor esperado. A produção é a grande responsável pelas mudanças diretivas no estúdio.

Ela agora foi rebaixada ao cargo de produtora. Kroll é considerada uma das culpadas pelo desempenho fraco de Liga da Justiça no seu fim de semana de estreia por ter decidido “esconder” Superman na campanha de marketing do filme. Segundo o The Wrap, os problemas teriam sido causados, em parte, porque a chefe de marketing “odiava super-heróis”.

Com as mudanças, Tsujihara diz que a missão de Emmerich é ajudar os filmes da DC a encontrarem a sua própria identidade, ao invés de copiar a Marvel:

A Warner Bros precisa continuar a fazer o que sempre fez: produzir os maiores lançamentos no mercado. Foi isso que nos fez um sucesso. Não podemos fazer o que a Disney fez. Funcionou muito, muito bem para eles, mas não é quem nós somos. Precisamos continuar a criar um equilíbrio com lançamentos de todos os tipos filmes e gêneros“.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias