Enquanto promovia o novo livro de Tom Shore , “The Nolan Variations”, o diretor da trilogia do Cavaleiro das Trevas, Christopher Nolan, participou de uma discussão virtual sobre o livro e comentou alguns pontos de sua carreira. [Via: Indiewire].

O diretor comentou que na época dele havia menos pressão para entregar um filme ou uma sequência de um filme de super-heróis antes do atual clima dessas produções feitas por grandes estúdios.

“Era o momento certo para contar a história que eu queria fazer. A história de origem do Batman nunca tinha sido abordada no cinema ou totalmente nos quadrinhos. Não havia uma coisa em particular ou exata que tínhamos que seguir. Havia uma lacuna na história do cinema. Superman tinha uma história definitiva com Christopher Reeve e Richard Donner. A versão disso com o Batman nunca tinha sido contada. Estávamos olhando para esta narrativa de uma figura extraordinária em um mundo comum.

A outra vantagem que tínhamos era que naquela época você poderia ter mais tempo entre as sequências. Quando fizemos “Batman Begins”, não sabíamos que faríamos mais um e levamos três anos para fazr… e depois quatro anos antes do próximo. Tivemos o luxo do tempo. Não parecia uma máquina, um motor de vendas para o estúdio. À medida que o gênero se torna tão bem sucedido, essas pressões se tornam cada vez maiores. Era o momento certo.” disse Nolan.

A trilogia de filmes do Batman de Nolan arrecadou em conjunto mais de U$2 bilhões de dólares em bilheterias no mundo todo.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias