Muitos de vocês devem conhecer a heroína conhecida como Vixen, devido à sua aparição na série animada “Liga da Justiça: Sem Limites”, ou pela sua participação no episódio “Taken” na quarta temporada de Arrow, onde a personagem auxilia Oliver no resgate de seu filho.

Porém, as histórias de Mari McCabe não ficam restritas à estas produções, em 2015, a The CW anunciou uma minissérie que contaria sobre a origem da personagem estava sendo desenvolvida e seu lançamento de fato ocorreu. A série animada, intitulada Vixen, conta com duas temporadas de seis episódios e tem em média de 4 a 7 minutos cada um, contando um pouco sobre a vida de Mari.

Uma curiosidade é a de que a série faz parte do Arrowverso, sim cara leitora e caro leitor, esta animação esta conectada com as séries Live Action, e até mesmo Magalyn Echikunwoke (espero ter escrito corretamente), que interpreta a sua versão em Arrow é a atriz responsável pela voz original da personagem. Além disso, o elenco conta com nomes conhecidos do universo compartilhado de Arrow: Stephen Amell (Oliver Quenn); Grant Gustin (Barry Allen); Emily Bett Rickards (Felicity Smoak); Katie Cassidy (Laurel Lance) e Brandon Routh (Roy Palmer).

Caso não esteja familiarizado ou familiarizada com a personagem, destacamos que Mari Jiwe McCabe é uma super-heroína nascida na África, mas também uma modelo internacional, devido à sua beleza e seu talento com o mundo da moda. A personagem foi idealizada por Curt Swan e Gerry Conway e originalmente ela seria a primeira heroína africana da DC, com lançamento planejado para 1978, porém, ocorreu um adiamento e ela foi apresentada ao público somente em 1981.

Se pudéssemos utilizar um conjunto de palavras para descrever Vixen, certamente “magia” seria uma delas. Isto porque esse elemento está ligado com a origem dos poderes da personagem. De acordo com uma antiga lenda africana, um guerreiro de nome Tantu fez um pedido à Ananse, para que um totem fosse criado. Ele permitiria ao usuário utilizar diversas habilidades de animais conhecidos, como é mostrado nas edições de Homem-Animal. Tal artefato foi então repassado entre as gerações até chegar à Mari.

A série animada então conta a vida de Vixen após ter seus pais assassinados e tornando-se a heroína que conhecemos. a animação ganha destaque por diversas cenas de ação, onde já nos primeiros segundos da primeira temporada vemos uma perseguição entre Vixen, Arrow e Flash. Durante seus 4 minutos e 4 segundos (quando disse que era uma minissérie eu não estava brincando), o episódio nos mostra uma relação um pouco conturbada entre Mari e seu pai adotivo (Chuck), pelo menos nos primeiros diálogos entre eles. Além disso, elementos sobre a vida da personagem também são mencionados, como uma entrevista de emprego na área de design de moda, visto que ela é uma estilista e claro, seu icônico Totem Anansi, que pertencia à sua mãe e é o responsável pelos seus poderes.

Durante à narrativa, assim como uma boa e velha história de origem, vemos a protagonista buscando respostas sobre sua família biológica e descobrindo seus dons, além disso é claro, ela deve enfrentar uma vilã que quer roubar seus poderes. Enquanto a temporada se desenrola, Mari desperta o interesse de Barry Allen, Cisco e de Oliver Queen, pois para eles ela era uma nova meta-humana.

Apesar de contar com episódios curtos e um ritmo rápido, a série cumpre seu papel de apresentar um pouco sobre a história da personagem e sobre seus poderes. Uma hora livre do dia é tempo suficiente para terminar as duas temporadas.

Caso tenha aguçado sua curiosidade, o trailer pode ser conferido abaixo:

Lembrando que uma outra versão da personagem foi apresentada na segunda temporada de Lendas do Amanhã.

Sobre Lucas

Avatar

Sou publicitário formado pela UFSM, mestre e doutorando em comunicação pela UFSM também. Fora isso, apenas alguém apaixonado pelo mundo nerd.

Últimas notícias