O ator Yahya Abdul-Mateen II em entrevista ao Deadline, comentou sobre sua participação na série ‘Watchmen’, a abordagem das questões raciais e os desafios para interpretar o Doutor Manhattan.

“Watchmen foi a primeira coisa da qual eu senti que fazia parte, onde percebia seu potencial para ser um agente da mudança. Foi uma sensação muito boa, e eu quero esse sentimento novamente.” disse Abdul-Mateen, que também fala sobre a abordagem do racismo na série e sua transformação física em Dr. Manhattan.

“Desde o primeiro episódio, estávamos envolvidos nessa história sobre o massacre em Oklahoma, e a maneira como era descrita e detalhada, mostrou essa história de uma forma que eu jamais havia visto antes, e eu sabia que estava fazendo algo especial.”

“Os roteiros continuaram a entrar e se desenrolar e eu vi a maneira como eles estavam escrevendo esta história sobre heróis, sobre um lado muitas vezes incontável da história americana. Eles estavam sendo muito implacáveis e corajosos com o conteúdo que estavam escrevendo, contando a história do racismo sistêmico na América e a história do trauma geracional, ao mesmo tempo em que era uma história de amor e uma jornada realmente emocionante do herói, e isso foi muito emocionante.” disse o ator.

Questionado se o tema sobre o racismo sistêmico na América não seria mais relevante nos dias atuais, o ator respondeu: “Sim. Você pode olhar a série agora e a vontade é dizer: “Cara, Watchmen chegou na hora certa.” Ou talvez,”Watchmen está à frente do seu tempo.” Mas a verdade é que, se olharmos para a história, Watchmen provavelmente está 50 ou 60 anos atrasada.”

Sobre os desafios na interpretação do Doutor Manhattan, Yahya revela:

“Damon [Lindelof] me trouxe em seu escritório e revelou que seria o Dr. Manhattan, e claro, eu tive o momento de descrença e excitação, e coisas assim. Mas então eu estava muito, muito animado com a oportunidade de transformá-lo e torná-lo um personagem diferente. Eu cheguei no episódio 6, quando já estava trabalhando na minha versão do Doutor Manhattan, dizendo: “Uau, eu posso interpretar dois personagens diferentes.”. disse o ator.

“Eu tive que tentar simplificar as coisas. Queria ter certeza que ele tinha humanidade. Ele é um deus, mas ao mesmo tempo, eu disse: “Bem, ele é um deus que deixou a Terra, porque era demais para ele suportar. Por que um deus voltaria? A resposta para isso foi porque ele queria estar em contato com a humanidade.”

“Então, eu fiz da minha missão torná-lo uma figura divina, mas tê-lo como alguém que também era acessível, e que também tinha o desejo de ser humano. Tentei mostrar ele com paciência, compreensão e muito amor, mas também o fiz um pouco distante. Porque se você é um deus, há algumas coisas com as quais não poderá se relacionar.” conclui Yahya Abdul-Mateen II.

A minissérie Watchmen foi concluída com nove episódios e está disponível na HBO Go.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias