A próxima série de quadrinhos intitulada “Rorschach”, do escritor Tom King e do artista Jorge Fornés, levará o personagem de Watchmen para os dias atuais. Na terceira e mais recente edição do DC Connect, King falou exatamente por que ele sente o personagem se Rorschach é perfeito para o clima sociopolítico atual. Via: [CBR].

Tom King foi questionado sobre como um personagem como Rorschach — “que realmente só existiu em um período de tempo.” (a década de 1980) – tem relevância para ele em 2020. “As coisas estão loucas agora.”, respondeu o escritor. “Quero dizer, é insano; Está deixando as pessoas loucas. E nós temos que falar sobre isso; temos que tentar fazer coisas tão boas quanto tudo o que é ruim lá fora é ruim, ou então vamos nos render a ele, e quem quer fazer isso, quem tem tempo para fazer isso?”

“A língua de Rorschach é uma língua em que você pode contar uma história sobre um mundo como este.”, continuou King. “Não funciona com o Superman e o Batman. Essas são as palavras erradas. Mas Rorschach, ele pode falar com ele, ele pode descrevê-lo, ele pode escrevê-lo em uma placa e marchá-lo para baixo da rua passando todos os heróis e ignorando a verdade que está na frente deles. A única maneira de escrever Rorschach é ser relevante.” conclui o autor.

Ambientada 35 anos após a conclusão da aclamada série de Alan Moore/Dave Gibbons Watchmen, Rorschach segue uma investigação sobre uma tentativa de assassinato contra o primeiro candidato a se posicionar contra o presidente Robert Redford em décadas – um dos quais estava vestido como Rorschach, apesar de ter morrido em 1985 no final da série original.

A edição será lançada nos EUA no dia 13 de outubro.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias