O ano de 2017 tem sido um ano e tanto para fãs da DC, a consolidação do Renascimento, histórias cheias de otimismo e esperança, sagas memoráveis, lançamento de Doomsday Clock e o anúncio do novo universo Dark Matter estão entre as novidades, mas um fato que alegra a todos, e provável de ser o principal motor para continuar assim é sem sombra de dúvidas, o bom desempenho nas vendas. Confira o ranking abaixo:

 

Novembro foi um mês para entrar para a história, a DC pleiteou os 5 primeiros lugares e chamou a atenção para um recorde inédito, os dois primeiros lugares foram conquistados pela MESMA revista, um fato curioso que pode deixar um leitor desavisado um pouco confuso, é que o primeiro e segundo lugar tratam-se da versão normal e da versão Lenticular de Doomsday Clock #1 !

 

 

Para quem não sabe, a capa lenticular teve sua estreia no mundo quadrinístico com Batman #21 no início da saga do Buttom, que seguiu com todas as 4 edições com capa principal e variante. Na época, a questão de duas capas levantou uma polêmica sobre o número de vendas, visto que no mês em questão Secret Empire com todas as edições variantes vendeu 162 mil unidades, enquanto Batman vendeu 130 mil na versão especial e mais 89 mil na versão normal, totalizando 219 mil unidades, o que a faria da edição a mais vendida naquele mês, entretanto, a Diamond que distribui o material, contabiliza itens diferentes em seu relatório por possuírem valores diferenciados, pois as capas especiais custam um dólar a mais e as capas variantes normais que tem preço de capa idêntico são contabilizadas todas juntas.

 


Tal regra porém, possibilitou um feito no recente na HQ que veio para dar continuidade à Watchmen, mas mesmo que fossem contabilizados como apenas uma edição, ainda sim a DC teria todas as vagas do pódio, visto que até a 7ª colocação temos nossos heróis como os mais vendidos.

Além disso, também ficou no TOP 5 de dólares recebidos, visto que algumas HQs possuem preços diferentes, possuindo duas tabelas de comparação, tanto um quanto o outro a DC sai vitoriosa, feito nunca antes alcançado pela editora, pelo menos em tempos recentes em que se tem uma contabilidade precisa quanto as vendas de toda a indústria.

 

 


Com 8 das 10 HQ’s entre as mais vendidas do mês, a DC mostra a que veio. Construir um novo universo mantendo as bases e princípios que fizeram a editora ser conhecida a 80 anos como a Editora das Lendas.

Sobre Marcelo

Avatar

Empresário, amante da DC Comics.

Últimas notícias