Harley Quinn | DC confirma o status da personagem como uma heroína em Aves de Rapina

Atenção! Alerta de spoilers de Aves de Rapina # 1, lançada recentemente nos EUA.

Harley Quinn tem uma jornada única no Universo DC. Depois de estrear como namorada/ajudante que sofre abusos do Coringa, ela se transformou em uma anti-heroína independente, crescendo e aparecendo em muitas histórias da editora. Agora, a DC Comics confirmou que Harley possui o status de herói. Via [Screenrant].

Harley estreou em ‘Batman: The Animated Series’ e mais tarde foi introduzida nos quadrinhos como uma psicóloga no Asilo Arkham, onde se apaixona pelo Coringa antes de se juntar a ele. Nas suas primeiras aparições, não havia dúvida de que ela era uma pessoa má. Ela ajudou o Coringa e matou por ele. No entanto, com o tempo, Harley logo se tornou uma anti-heroína e, recentemente, ela até foi considerada amiga da Liga da Justiça. Em uma nova história nos quadrinhos estrelada por Harley, fica claro que Harleen Quinzel realizou uma transição para se tornar uma heroína, mesmo que ela não perceba completamente.

Harley deixando Belle Reve.

No novo one-shot de Brian Azzarello e Emanuela Lupacchino, ‘Birds of Prey‘, a Harley encontrou um novo rumo para a sua vida. Recentemente liberada do Esquadrão Suicida por bom comportamento, sua história começa com ela lamentando como poderia ficar tão bem nas cores amarela e vermelha do Robin. Depois de espancar um grupo de homens do Coringa em um bar, ela encontra uma cabeça decepada e confronta a gangue que fez isso. Isso a coloca no caminho da Caçadora, que Harley amarra para obter algumas respostas. Harley diz a Helena “que ela é um cara legal agora” e que ela foi liberada da Força-Tarefa X, já que as coisas “boas” que ela fez com a equipe supera as coisas más que já havia feito anteriormente. Em um flashback, Amanda Waller diz que sua sentença foi completamente alterada. Harley deixa Belle Reve enquanto abandona sua camiseta “Daddy’s Lil Monster” em um momento emancipador. Enquanto ela conta a história em sua cabeça, as Aves de Rapina são alvejadas de balas. O Coringa aparece e dispara um lançador de foguetes na Harley, Caçadora e Renee Montoya. Mas, Harley consegue liderar a equipe fugindo pelo esgoto, evitando que sejam destruídas.

Mais tarde na edição, as Canárias Negros não acreditam que a equipe esteja trabalhando ao lado da Harley, mas Caçadora – que não é tão fácil assim de conquistar – a defende dizendo que salvou sua vida. O livro mostra o arco de redenção da Harley e, embora ela mantenha sua personalidade imprevisível, ela está claramente do lado dos mocinhos. Mais importante, o mundo ao seu redor também está lentamente reconhecendo isso. A questão confirma que Harley Quinn fez definitivamente sua transição para uma heroína dentro da DC, mesmo que ela seja uma heroína através dos seus próprios métodos peculiares de agir.

Willyan Bertotto

Willyan Bertotto

Publicitário e pós-graduando em Gestão Empresarial. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *