Tom King, responsável  pela saga principal do Batman nas HQs está empenhado em mostrar uma outra personalidade do Homem-Morcego. O roteirista, que em suas histórias constrói narrativas que exploram o quão baixo o Batman consegue ir, em entrevista ao Hollywood Repórter afirmou que mais mudanças então por vir:

O arco, chamado “City of Bane“, é descrito como um ponto de virada na história, King afirmou que:

 “Serão oito edições, e depois haverá mais cinco, mostrando as consequências. Depois, começaremos a reta final, em umas 15 edições. Se você leu Batman até aqui, Deus te abençoe, eu andei te torturando pelos últimos seis meses a um ano. Andei destruindo o Batman por todo esse tempo. Já “City of Bane” será a volta do Batman, o herói se reafirmando, é um ponto de virada. É hora dele voltar e mostrar o porquê ainda é o Batman. Talvez não de uma forma tradicional, mas mostrará como ele ainda importa.

Isso é recente, mas andei falando com a DC e também com a Warner Bros. e a AT&T. O que vamos fazer nas 15 edições finais é algo que ninguém nunca viu para o personagem, e que mudará o herói por uma geração ou talvez mais. Talvez para sempre. Nunca imaginei que isso seria aprovado: quando se está trabalhando com um personagem de uma corporação, você pensa que precisará criar um reset, mas isso mudará o mundo do Batman e deixará minha marca no personagem.

Então isso está a caminho. Tudo que tenho que fazer é acertar a mão.

No Brasil, as HQs do Batman são comercializadas pela Panini e são publicadas mensalmente nos EUA.

Sobre Lucas

Avatar

Sou publicitário formado pela UFSM, mestre e doutorando em comunicação pela UFSM também. Fora isso, apenas alguém apaixonado pelo mundo nerd.

Últimas notícias