Neste domingo (12/07), a atriz Diane Guerrero respondeu perguntas feitas por fãs no perfil da série ‘Patrulha do Destino’ no twitter. Um dos assuntos comentados pelos fãs foi em relação a saúde mental de sua personagem, a Crazy Jane. Revelado na primeira temporada da série, a personagem de Guerrero tem 64 personalidades em sua mente, tudo isto para proteger Kay Challis que sofreu abusos pelo próprio pai quando criança.

O usuário @SkysTheLimit22_ perguntou como Diane se sente sabendo que a personagem dela ajuda pessoas com problemas de saúde mentais. Através de um vídeo, a atriz respondeu “Eu fico contente que minha personagem pode ajudar alguém que esteja lutando com problemas de saúde mentais. Ela certamente me ajudou com meus problemas de saúde mental. Eu amo interpretar personagens que falem algo, e comentem sobre algo tão sério e importante como saúde mental”. Em seguida ela adicionou em um tweet “Como alguém que também valoriza e lida com a saúde mental – é realmente importante para mim que possamos conversar sobre esse assunto amplamente sub-representado”.

A atriz finalizou dizendo que significava muito para ela ser capaz de retratar a dificuldade sobre a saúde mental e que é necessário falar mais sobre como cuidar de nós mesmo e nossas comunidades.

Diane Guerrero também respondeu sobre como ela interpreta sua personagem e suas personalidades bem distintas. O usuário @taylordpatrol questionou se ela, como atriz, acrescentou algum detalhe nas personalidades que não estavam originalmente no roteiro. A atriz disse que ela teve algumas ideias sobre o comportamento e movimentos. Ela também respondeu sobre como era mudar as personalidades “Mudando de personalidade para personalidade é difícil, mas eu preciso lembrar que cada personalidade está enraizada na mesma pessoa, que é a Kay Challis. E a principal missão de todas [as personalidades] é proteger a Kay. Então, eu tenho que pensar nisso quando interpreto cada uma, e só tentar fazer cada uma ter seu próprio mundo e ser individualista o máximo possível”.

Quando questionada se ela podia improvisar durante as cenas, a resposta foi positiva. Porém, ela acrescentou em outro tweet que a maioria de suas falas, até mesmo aquelas piadas que parecem improviso são, na verdade, criadas pelos incríveis escritores da série (@RoomPatrol). Ela também compartilhou que um dos momentos mais difíceis em interpretar Jane são todas as emoções que ela tem e determinados momentos. “Às vezes é cansativo, mas vale a pena, pois a personagem ganha vida ao longo de cada episódio” completou a atriz em seu tweet. No entanto, para a atriz, a melhor coisa sobre interpretar a Crazy Jane é a oportunidade de interpretar tantas personalidades diferentes, “Um sonho para os atores” disse Diane. Ela comentou que o processo de filmagem é todo programado para que ela saiba quantas mudanças [de personalidade/maquiagem] tem que fazer em um dia.

A atriz respondeu sobre personalidades especificas. Como a pergunta feita por @FANtomZonePod sobre qual personalidade ela ainda não foi capaz de explorar ainda. Diane gostaria de se aprofundar na personalidade de Driver 8, por achar que existe uma beleza e mistério. Ela acha que Flit é a personalidade mais divertida para interpretar e está ansiosa para que os fãs conheçam a Miranda. A personalidade Baby Doll foi mencionada quando um usuário perguntou como Diane fazia a voz da personagem, se era editado ou apenas o talento da atriz. Ela respondeu que ela mesma faz a voz, e que adora fazer vozes diferentes (mostrado ao longo de alguns vídeos no twitter, onde a atriz muda a voz durante as respostas). Baby Doll também foi citada como a personagem com um lugar especial no coração de Guerrero, quando perguntado qual era a personagem que ela mais gosta de interpretar.

Na segunda temporada, aconteceu algo bastante significativo com as personalidades de Crazy Jane e a atriz mencionou, depois de ser questionada sobre tal evento, que elas [as personalidades], como um coletivo, terão de trabalhar muito para resolver isto.

Diane Guerrero pode ter confirmado a sexualidade de sua personagem ao responder um tweet que dizia “Jane é lésbica, respire se sim” e a atriz respondeu com um vídeo espirando profundamente. Em seguida respondeu “suspiro” na conta oficial da série.

Um fã perguntou se a atriz pesquisou sobre Transtorno de Múltiplas Personalidades para interpretar Jane, ela respondeu que ela conversou com alguns especialistas e leu o mesmo livro que Grant Morrison leu quando estava escrevendo sobre a Crazy Jane. No entanto, ela não conversou com pessoas com o transtorno, mas assistiu documentários e leu livros. Um dos livros foi “When Rrabbit Howls” sobre Truddi Chase, a pessoa que Jane é baseada. Ela também disse que todas as noites lê The Doom Patrol Omnibus  do Grant Morrison antes de dormir, chamando-a de sua “bíblia de Doom Patrol”.

O usuário @ValentinEstatof perguntou o que ela achava da relação entre Crazy Jane e Robotman. Diane respondeu “Eu amo isso. Eles são um casal tão estranho, mas as melhores amizades são frequentemente formadas por pessoas que têm experiências diferentes”. Ela também respondeu que é Brendan Fraser é incrível, e um ator super generoso. Sobre o colega de elenco favorito em cena, ela disse que ama contracenar com April Bowlby, a Rita Farr. Ainda sobre Rita, esta seria a personagem que Diane Guerrero gostaria de interpretar em Doom Patrol.

Quando questionada sobre qual personagem da DC ela gostaria de interpretar se ela não fosse a Crazy Jane. A resposta foi clara: “Jessica Cruz, Lanterna Verde! Essa é minha próxima personagem da DC”. Vale lembrar que Diane Guerrero dublou a personagem Jessica Cruz na animação Liga da Justiça vs Os Cinco Fatais em 2019.

A atriz encerrou a sessão de perguntas e respostas com um vídeo dizendo “Ei pessoal, obrigada por ficarem comigo no twitter hoje. Eu amei responder todas essas perguntas. Muito, muito bom. Eu queria que eu pudesse digitar mais rápido e pudesse fazer mais vídeos, mas isso foi muito divertido. Eu amo fazer Doom Patrol e estou tão feliz que vocês reagiram tão bem. Eu estou tão agradecida que vocês se tornaram fãs dessa série incrível e linda. Continuem assistindo na HBO Max e DC Universe. O programa só melhora, obrigada pelo amor e suporte”.

Sobre Rayanne

Rayanne Matos

Capixaba. 1993. Bióloga. Sarcasmo. Socialmente distante. Hera Venenosa. Torre de Babel. Me envie fanfic. Time is money, money is power, power is pizza and pizza is knowledge. Let’s go!

Últimas notícias