Uma das coisas mais legais para os fãs de HQ’s é encontrar quais os quadrinhos que serviram de referência para as adaptações para o cinema e outras mídias. Não só por meio de encontrar easter-eggs e visuais parecidos, mas também fazendo paralelos nos roteiros das obras. E no momento, temos um bom direcionamento dado por Matt Reeves nessa questão, segue a lista 👇

Batman: Ano Um

Apesar de The Batman não ser necessariamente uma história de origem do Batman, como foi Batman Begins, o filme claramente ainda carrega muita influência de Batman – Ano Um, de Frank Miller e David Mazzucchelli, de 1986. Sempre presente no mínimo em top 3 nas listas de melhores HQs, a história acompanha a transformação de Bruce Wayne em Batman, além de abordar a luta contra a máfia de Gotham, assim como o filme mostrará. Além disso, em ambas obras a Mulher Gato está presente, e James Gordon ainda não é comissário.

 

Batman: O Longo Dia das Bruxas / Vitória Sombria

Já foi citado algumas vezes por descrições oficiais e até pelo próprio Matt Reeves, que o filme se passará no “ano dois” do morcego. Além disso ele já citou diretamente as duas obras a seguir, dos autores Jeph Loeb e Tim Sale: Outro clássico, dessa vez do final dos anos 90, O Longo Dia das Bruxas funciona como o ano dois dos quadrinhos. Na história, Batman está atacando pesado a máfia de Gotham, em especial o líder Carmine Falcone. Formando uma “Trindade da Justiça” junto ao Comissário Gordon e ao então promotor Harvey Dent, a história também nos mostra a transformação deste último em duas caras, além de mostrar o Batman tendo que lidar com um criminoso conhecido apenas como “Feriado” que está assassinando os mafiosos de Gotham em feriados ao longo de um ano inteiro.

A continuação, Vitória Sombria, mostra as consequências da história anterior, com a ascensão criminosa de Harvey – agora Duas Caras – e sua guerra contra Sofia Falcone, a nova líder da máfia de Gotham. Além disso, um novo serial killer que mata policiais está a solta em Gotham.

Além da similaridade das obras no quesito luta contra a máfia, em The Batman já vimos que o Charada está asssassindo pessoas aparentemente poderosas em Gotham, assim como o Feriado de Longo dia das Bruxas.

Batman: Ego

Talvez um dos momentos mais comemorados pelos fãs durante o painel de The Batman no DC FanDome (além do trailer), foi quando Matt Reeves citou Batman Ego. A obra, escrita e desenhada por Darwyn Cooke, aborda uma intensa e emocional luta interna do Batman. Após ficar atormentado por conta de presenciar certa morte, ele tenta descobrir qual o seu real propósito e motivo de existir em Gotham. Ao longo da história ele tenta achar o ‘Ego’, o equilíbrio entre Bruce Wayne e Batman. E como isso se conecta ao filme de Matt Reeves? O diretor não citou a obra à toa, pois aparentemente vamos ver o Bruce Wayne mais perturbado que já vimos nas telas. Até pelo trailer divulgado, já podemos perceber que o filme mergulhará fundo na mente do personagem.

 

Referências Visuais – Traje

Muitas pessoas tem perguntado quais as referências que Matt Reeves e sua equipe utilizaram para montar o novo traje do Batman, e a resposta não é tão simples. O traje de Pattinson traz características diversas que remetem à varias HQ’s, entre elas Batman Terra Um (traje amador, costuras etc), Batman 1889 e / ou Batman – Cavaleiro Branco (por conta da gola). Mas a principal referência parece ser o Batman desenhado por Lee Bermejo (na graphic novel ‘Joker’ e em ‘Batman Damned’) e o Batman dos jogos Arkham Origins e Arkham Knight, que apresentam placas em seus trajes, fazendo o mesmo ser uma verdadeira armadura.

 

Referências Visuais – Batmóvel

O Batmóvel que Pattinson usará chamou a atenção justamente por não ser um batmóvel tão chamativo quando os outros anteriores. Diferente dos tanques da trilogia do Cavaleiro das Trevas e do Batman do Zack Snyder, mas também sem o design gótico do Tim Burton: O novo batmóvel se parece com um carro relativamente comum dos anos 70, exceto pelas partes das turbinas e possíveis armas, claro. Para buscar nos quadrinhos algum batmóvel parecido, devemos voltar para os anos 70 – 80. Em especial os modelos abaixo, desenhados por Chris Warner em 1987 (origem pós crise de Jason Todd), e por Jim Aparo em 1988:

 

Histórias com o Charada como principal antagonista

Outra questão que tem existido muito entre os fãs é: Quais as principais histórias que tem o Charada como principal antagonista? Visto que ele será o principal inimigo no filme, temos duas histórias que podemos destacar: Cavaleiro das Trevas, Cidade das Trevas e Ano Zero.

Na primeira, de Peter Milligan, além de termos um Charada completamente psicótico, temos bastante elementos sobrenaturais também. É nessa história que o demônio Barbatos faz sua estréia, demônio este que apareceria em peso durante duas longas fases recentes do Batman: a de Grant Morrison e a de Scott Snyder.

Falando de Scott Snyder, ele é o autor de Ano Zero, junto ao desenhista Greg Capullo. Nela, além de termos uma releitura da Gangue do Capuz Vermelho, também temos nova origem do Batman para os Novos 52, na qual ele enfrenta um insano Charada que basicamente acaba com Gotham, sitiando a cidade no nível Bane de Cavaleiro das Trevas Ressurge.

Especulação – A Corte das Corujas 

Por último, uma especulação que surgiu devido ao traje do Batman e à algumas coisas notadas no trailer: Será que a Corte das Corujas, também de Snyder e Capullo será mostrada ou referenciada no filme? Essa teoria já existia por conta do traje do Batman, que já havia vazado em fotos da gravação, meses atrás. Os espinhos nos antebraços do Batman se parecem com os dos Talon, os soldados da Corte:

A teoria ganhou força no FanDome, pois no trailer Gordon entrega uma carta do Charada ao Batman. A carta, com aspecto infantil, tem uma Coruja na capa:

Será que teremos a aparição da Corte, ou ao menos algumas referências? Creio que só saberemos se são coincidências ou não em Outubro de 2021. Até lá, fique ligado no Terraverso.

Sobre Daniel

Avatar

Louco por explorar vários cantos da cultura pop, em especial filmes e HQs. E em especial os da casa das Lendas, que produziu e continua produzindo tantas histórias marcantes.

Últimas notícias