Enquanto boa parte dos fãs comemoraram o anúncio do Snyder Cut do filme “Liga da Justiça”, alguns veículos apresentaram críticas pesadas sobre o lançamento do novo corte do longa, que será distribuído, no próximo ano, pelo serviço de streaming HBO Max.

Alguns acham que o lançamento do Snyder Cut cria um perigoso precedente para que as reclamações dos fãs sejam suficientes para influenciar o que vemos nos cinemas. Um exemplo disso, seria o filme Esquadrão Suicida, que começou a ganhar o movimento #ReleaseTheAyerCut nas redes sociais, por alguns fãs, agora com mais intensidade.

Durante uma recente entrevista ao The Verge, Tony Goncalves, chefe da HBO Max, foi questionado sobre a decisão de #ReleaseTheSnyderCut e deixou claro que isso não deve ser visto como uma nova norma.

Tony Goncalves é o CEO da divisão Otter Media da AT&T, grupo responsável pelo serviço de streaming HBO Max.

Olha, definitivamente não é um precedente. E você está certo. Existem diferentes tipos de fandoms. Minha referência aos fandoms é o fato de estarmos em um espaço em que os consumidores tem muito a dizer. Os consumidores orientam e temos, definitivamente, que ouvir como indústria. Eu tinha um chefe que certa vez, disse: ‘Indústria e consumidores nem sempre estão alinhados, mas os consumidores tendem a ganhar’. É um bom equilíbrio. E eu acho que quando se trata de vídeo, quando se trata de entretenimento, quando se trata de conteúdo, os consumidores nunca tiveram mais escolhas, e eles nunca tiveram mais de uma voz. Mas isso não significa que iremos investir? nossos dólares em cada fandom que existe. Mas eu acho que, referente ao fandom de SnyderCut e Friends, é o fato de que os consumidores quem estão falando, e precisamos ouvir. Isso não significa que vamos refazer todos os filmes já feitos. Mas acho que, definitivamente, temos mesmo que ouvi-los.

Isto ‘fecha a porta’ do Ayer Cut de ver a luz do dia? Não necessariamente, mas Goncalves deixou claro que a HBO Max só vai considerar algo, como a “Liga da Justiça” de Zack Snyder, quando a situação o exigir. Afinal, a demanda por isso, certamente, levará os assinantes para a plataforma e é difícil saber se o mesmo pode ser dito para o “Esquadrão Suicida”.

Sobre Andre

Andre Guilherme

Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos, dono de teorias imprevisíveis e intermináveis. Meus heróis preferidos são Superman e Lanterna Verde do John Stewart. Na vida civil, sou desenvolvedor de softwares, amante de Action Figures e tudo que envolva a DC Comics.

Últimas notícias