Reunimos algumas opiniões de pessoas que acompanham o trabalho do Terraverso e que assistiram “Coringa” e gostariam de falar sobre o filme. Confira abaixo os comentários sobre a produção que vem acumulando sucessos de público e crítica:

“Joaquin Phoenix entregou uma atuação monstruosa, conseguiu transmitir com maestria todas as camadas do personagem e os sentimentos que elas carregam, ao ponto de sua risada de dor vibrar e ecoar dentro de nossas mentes depois que saímos da sessão. A forma como as cenas conversam com a trilha sonora são absurdamente fascinantes, a fotografia é um show à parte. Já consigo sentir a felicidade do momento da entrega dos Oscar’s que já estão garantidos e extremamente merecidos para todos os quesitos dessa obra de arte.” Andressa Costa. Twitter: @itsmeeandie

“Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) é um homem que sofre de labilidade emocional, uma crise em que o indivíduo tem dificuldade para controlar expressões emocionais e no caso do personagem, causa crises de riso involuntária. Além disso, o personagem toma sete remédios controlados para outros problemas psicológicos e sofre com constantes dificuldades para cuidar de sua mãe doente e manter seu emprego como palhaço numa agência. Se você achou tudo isso pesado por si só, preparem-se, pois o filme é um soco no estômago e trará muitos desconfortos para os espectadores. Dirigido por Todd Philips ( da trilogia Se Beber não Case !) e com roteiro de Scott Silver e do próprio diretor, Coringa é uma obra que reimagina de uma perspectiva mais intimista a origem do mais infame vilão do Batman.

Sem dúvidas, é a obra mais interessante do ano no quesito experiência, é um tipo de filme desafia várias convenções sociais e a todo momento testa a capacidade crítica do público com um personagem carismático, mas que obviamente tem gravíssimos problemas mentais. Tudo isso se soma ao contexto político da obra, a Gotham City do final dos anos 70 é uma cidade assolada por diversos problemas sociais como falta de saneamento básico, corte nos serviços sociais, desemprego e violência.

Nesse contexto, Arthur Fleck é apenas mais um de uma massa constante ignorada pela sociedade mais abastada, ele passa por uma série de desventuras que cada vez mais o levam a um passo de perder a limitada sanidade que lhe resta. Nesse ponto , a atuação de Joaquin Phoenix é um deleite para o espectador, o ator sua toda a sua versatilidade e faz o público crer nos momentos inocentes de Arthur, como também traz toda uma tensão para as cenas mais sérias com olhares e gestos macabros que gelam a espinha.” Matheus Eira Twitter: @twd_matt Instagram: @twdeadmatt.

“Coringa é um filme que você sente toda a emoção e a dor de Arthur  Fleck. Também é um tapa sem mão na sociedade, o filme mantém sua essência do começo ao fim e você sente um gostinho de quero mais! Corra agora para um cinema mais próximo e assista esse filme!!!” Dark Universe.

“Mais que um filme, é um estudo. Não é um filme sobre um vilão e sim em como se tornar um. O que mais achei interessante é que o personagem não foi vitimizado mas se tornou cúmplice da sociedade e do mundo indecente em que vive.Como fã de quadrinhos estou atônito e olhe eu era contra contra a ideia deste filme.” Mauro Khriszaor.

“Coringa é intenso e inesperado. Um filme que te prende na cadeira com uma avalanche de emoções. A construção do personagem Arthur para o Coringa propriamente dito, é bem elabora e super encaixada, é possível compreender o sofrimento do personagem e como a sociedade é capaz de afetar diretamente em sua personalidade. O cenário em que Gotham se encontra, o comportamento das pessoas ao longo do dia, nada em Coringa é colocado em tela em vão. A trilha sonora e a fotografia são  pontos essenciais do filme, com destaque para a trilha sonora que conversa de forma genuína com a história ao longo da trama.

O plot final é sem dúvidas de tirar o fôlego, são sequências de cenas que te fazem hiperventilar, provocam euforia, medo e êxtase. A atuação de Joaquim Phoenix me deixou sem palavras! Coringa é e dúvidas um filme maravilhoso, não apenas um filme baseado em um personagem de quadrinhos, como também um filme que carrega uma grande crítica social.” Tathi Veloso. Twitter: @_tathao.

“Coringa é uma poesia triste e perturbadora da sociedade complexa em que vivemos. Arthur é um reflexo de vários problemas sociais como violência, saúde mental e luta de classes. O filme tem a direção de Todd que elabora um tom crescente de agonia, caos e sujeira: os sabores de Gotham. 

O trabalho visceral de Joaquin entrega um corpo afetado por opressões e o ruído de uma risada doentia. É um corpo social que também está quebrado, doente e precisando de cuidados. A dança leve e violenta estoura na cidade. Realidade e ficção se misturam de uma forma perigosa e letal. Entendemos a piada, afinal?” Mariana Alves. Twitter: @mariigotham Instagram: @mariigotham Médium: medium.com/@corramari

Agradecemos a participação dos fãs que enviaram suas opiniões. É sempre um prazer abrir os espaços do portal e dar voz a opinião de quem nos acompanha diariamnete. E se você ainda não assistiu Coringa, correee!! O filme segue em exibição nos cinemas.

Sobre Willyan

Willyan Bertotto

Publicitário. Diretor de Arte, Designer e Batmaníaco. Fã incondicional da DC Comics e pesquisador assíduo desse universo e todas as suas possibilidades de transformação.

Últimas notícias