Minutemen | Uma História de Herói Americana – Terraverso | Site de conteúdo segmentado sobre a DC Entertainment no Brasil!                          
Seriados

Minutemen | Uma História de Herói Americana

Watchmen ganhou uma série na HBO, mas você conhece o primeiro grupo de “heróis” desse universo?

Silhouette, Traça, Dollar Bill, Coruja, Comediante, Capitão Metrópole, Espectral e Justiça Encapuzada. Arte de Dave Gibbons

Os Minutemen foram criados por Alan Moore e Dave Gibbons em 1986, tendo sua primeira aparição em Watchmen. O nome teve como inspiração um grupo de homens chamados “Minutemen”, que originalmente durante a guerra de independência dos EUA contra os ingleses, paravam o que estavam fazendo e se aprontavam em um minuto pra enfrentar os inimigos do país.

No universo de Watchmen eles foram o primeiro grupo de heróis. Na obra, descobrimos um pouco sobre a equipe formada por Silhouette, Traça, Dollar Bill, Coruja, Comediante, Capitão Metrópole, Espectral e Justiça Encapuzada, através de citações de personagens, e em flashbacks.

Em uma entrevista de 2008 para o “Comics Bulletin” Dave Gibbons afirmou que lhe ofereceram projetos como “O Diário de Rorschach” e “O Diário do Comediante na Guerra do Vietnã”, mas o único projeto em que existiu interesse era na história dos Minutemen.

“A atração de um projeto dos Minutemen teria sido por poder prestar homenagem à simplicidade e natureza não sofisticada dos quadrinhos da Era de Ouro” contudo, o projeto não saiu do papel.

Resultado de imagem para BEFORE WATCHMEN LOGO
Before Watchmen

A DC Comics sabia da importância de Watchmen, e não queria fazer projetos que não chegassem perto da qualidade que a obra original apresentou, desta forma ninguém melhor que os criadores, não é mesmo? Houveram várias tentativas para convencer Alan Moore a escrever novas histórias que pudessem expandir Watchmen. Em 2010, Alan chegou a afirmar que a DC lhe fez uma oferta onde ele ganharia os direitos de Watchmen, para isso teria que escrever prelúdios e sequências para a editora, porém os termos não lhe agradaram e ele não aceitou.

Como sempre o dinheiro sempre fala mais alto, e após tentativas frustadas de conseguir os criadores originais, a DC decidiu seguir com o projeto. Em 2012 começaram uma iniciativa polêmica chamada ”Before Watchmen”, onde teríamos uma série de prelúdios, contando histórias de personagens como Dollar Bill, Coruja, Comediante, Rorschach, dentre outros. Essa iniciativa contaria com vários artistas e roteiristas renomados, tais como Amanda Conner, J.G. Jones, Andy Kubert e Joe Kubert, J. Michael Straczynski, Brian Azzarello, Lee Bermejo, Jae Lee e Darwyn Cooke. Alan foi totalmente contra o projeto, já Dave Gibbons se mostrou aberto e não se opôs.

Minutemen em “Before Watchmen”. Arte de Darwyn Cooke.

De todos os projetos talvez o mais ambicioso seja Minutemen de Darwyn Cooke. Ele tomou a grande responsabilidade de contar a origem dos personagens criados por Alan Moore, trabalhando sozinho na arte e roteiro. Além disso, ele teve outro projeto, desta vez com Amanda Conner, e juntos escreveram o roteiro de “Silk Spectre” a segunda Espectral.

Nessa história, o personagem é Hollis Mason, mais conhecido como o primeiro Coruja, e ele está trabalhando em sua biografia chamada “Sob o Capuz”, na obra original, o seu livro é utilizado como complemento através de páginas extras. Neste prelúdio, Hollis narra diversos acontecimentos do passado, expondo toda a verdade sobre seu ex-grupo. As 6 edições do quadrinho dão profundidade a todos personagens, nela percorremos os caminhos dos vícios do Traça, que o levam a ser internado e vemos também o relacionamento homoafetivo entre Capitão Metrópolis e Justiça Encapuzada. Na edição, além de trazer vários mistérios, Darwyn deu uma nova camada aos justiceiros.

É preciso dizer que muitos não consideram os quadrinhos de “Before Watchmen” canônico, já que Moore não teve nenhuma participação e não aprovou, então no fim das contas depende muito do que você acha, mas é preciso dizer que acho uma leitura essencial, e que não desrespeita em nada o trabalho Moore.

Minutemen no filme Watchmen (2009)

No ano de 2009 ganhamos a primeira versão live action dos personagens, e assim como nos quadrinhos eles aparecem em momentos de flashback. E quem não lembra da introdução ao som de “The Times They Are a-Changin” de Bob Dylan? É inesquecível. Essa intro ajuda a situar o universo que estamos, e estabelece um pouco a origem e vida desses personagens.

O filme de Zack Snyder é adorado por muitos, odiado por outros, mas no final das contas acabou não sendo um sucesso de bilheteria, arrecadando apenas 185 milhões de dólares. Fica o questionamento, ele foi lançado no tempo errado, ou será que isso é consequência da bruxaria de Alan Moore?

Introdução de American Hero Story
1° Episódio.

Em 2019 com o lançamento da série Watchmen na HBO, eles estão de volta. Neste universo vemos que os Minutemen inspiraram uma série chamada “American Hero Story”. Nos 3 primeiros episódios vemos diversas divulgações do programa pela cidade, além de cenas que aparecem na televisão, em uma delas vemos uma introdução onde aparecem alguns personagens da equipe original, como: Capitão Metrópole, Comediante, Traça, Dollar Bill, Espectral, Coruja e Justiça Encapuzada, este último ao que parece é o personagem principal da série.

O programa dos Minutemen se baseia na biografia “Sob o Capuz” de Hollis, e é uma série de drama sensacionalista que conta a história do primeiro grupo de heróis da história. “Uma História de Herói Americana” funciona como uma série dentro de outra, assim como Alan Moore utilizou como recurso narrativo os “Contos do Cargueiro Negro“, que nada mais é que um quadrinho dentro de um quadrinho. Mesmo que inicialmente desconexa, os contos do cargueiro negro refletem a história principal, já que toca nos mesmos temas da trama de Watchmen.

Hooded Justice on HBO's Watchmen
Justiça Encapuzada.
2º episódio de Watchmen na HBO.

Em “Sob o capuz” livro de Hollis, e conteúdo suplementar dos quadrinhos, temos uma especulação sobre quem é o Justiça Encapuzada. É levantada a possibilidade que ele era Rolf Muller, um homem que trabalhava no circo. Rolf apareceu morto com um buraco de bala na cabeça três meses depois que o Justiça havia se “aposentado” em 1955, tal teoria surgiu do “New Frontiersman” (O jornal de direita que publicou o Diário de Rorschach). Para o jornal, Justiça era um comunista que havia sido morto por seus superiores. E é nessa história que a primeira cena de “AHS” se baseia.

Segundo os textos de Hollis, a primeira aparição do Justiça Encapuzada foi em 1938, quando ele impediu um assalto no Queens, desta forma ele se tornou o primeiro herói deste universo, já a segunda aparição é representada em uma outra cena.

Nesta segunda cena, vemos bandidos mascarados e armados prestes a roubar um supermercado, quando o Justiça chega e impede o crime, ele acaba derrotando violentamente os bandidos e isso reflete no que estamos assistindo na trama principal da série, já que na cidade de Tulsa os policiais usam máscaras para proteger sua identidade, assim como os bandidos. Dependendo do ponto de vista, a cena também pode ser considerada como uma sátira ou homenagem ao filme de Zack Snyder, já que temos muita violência, sangue e slow motion.

Resultado de imagem para AGENT DALE PETEY watchmen
Agente Petey.
3° episódio de Watchmen.

Assim como nos quadrinhos, a série também tem um material complementar, o “Peteypedia“, ele pode ser encontrado online sendo disponibilizado pela HBO para aqueles fãs mais aficionados que não querem perder nada, estes textos revelam algumas coisas que a série não explicou.

No material divulgado em conexão com o episódio 3, vemos um memorando do Agente Petey sobre a série dos Minutemen. Ele trabalha na operação anti-vigilantes e durante o episódio se torna parceiro da agente Blake.

No texto que escreveu após assistir os dois primeiros episódios, o Agente fala que o programa é “Baseado em eventos INfactuais”, e relata sua insatisfação com a mídia, já que a mesma adorou a série. Ele também critica como a série aborda o Justiça Encapuzada, Comediante e Espectral, preocupando-se até em como a Agente Blake vai reagir ao conteúdo, já que ela é filha do Comediante e Espectral.

“Minutemen se baseia em fabricações sensacionalistas que estão mais interessadas em promover uma agenda política do que em educar ou divertir uma audiência”

Ao que tudo indica, tanto Petey quanto AHS vão ter muita importância nos próximos episódios de Watchmen. E vocês, curiosos para ver como tudo vai se ligar nesses 9 episódios?

Terraverso
no Facebook

Terraverso
no Twitter

Terraverso
no Instagram

Conheça o Terraverso

Somos o portal Terraverso! Um site de conteúdo segmentado sobre a DC Entertainment aqui no Brasil. Um projeto desenvolvido por fãs ávidos desse multiverso de mundos e personagens. Acompanhe aqui as principais novidades e informações da DC, além de matérias especiais, críticas, entrevistas, resenhas e o nosso podcast chamado Ramal 52. Seja bem-vindo DCnauta, a casa das lendas é aqui!